Archive for the ‘ Perscrutando o Infinito… ’ Category

‘Da Pacem Domine’, by Arvo Pärt

Arvo Pärt, estonian composer born on this day in 1935, wrote the prayer of peace “Da pacem Domine” to fulfil a commission from Jordi Savall. He began to set this ninth-century Gregorian antiphon two days after the Madrid bombings on 11 March 2004 as his personal tribute to the victims. Since then Da pacem Domine has been performed every year in Spain to commemorate the victims of this terrorist attack. Even while originally composing this four-voice piece, Pärt made allowances for variable scorings. As a result, it exists in several versions, not only for voice but also entirely for instruments.

Performers: Ensemble Vocale Odhecaton, Paolo Da Col

Hierofania Solar

Desde a Idade do Bronze que existia no norte da Europa o mito proto-histórico do Cavalo do Sol, o carro solar de Trundholme.
Descoberto em 1902 no Pântano de Trundholm na Dinamarca, este protótipo do carro profano, datado por volta de 1400 antes de Cristo, simboliza o movimento diário do Sol, conduzido por cavalos divinos.
Em dia de Solstício de Verão, o Trundholm Sun Chariot é um exemplo da consequência das descobertas empíricas do homem na sua relação com o Cosmos.

Trundholm Sun Chariot, Museu Nacional da Dinamarca

‘Apollo: Atmospheres & Soundtracks’ de Brian Eno

Para assinalar o 50º aniversário da Missão Apollo 11, será reeditado no verão de 2019 o álbum Apollo: Atmospheres & Soundtracks de Brian Eno [n. 15 Mai 1948].
Originalmente produzido para o documentário For All Mankind de Al Reinert, terá uma edição especial com som remasterizado e novo material, do qual já se conhece “Like I Was a Spectator”.

We have seen the unseeable!

“We have gone right to the edge of the event horizon, and seen the point of no return,”
Avery Broderick, EHT researcher

 

The EHT – an interconnected network of eight telescopes around the world — is the highest-resolution instrument in the history of astronomy, which was needed to capture the image of the black hole 55 million light years away.

“Natal”, de Miguel Torga

“Natal”, de Miguel Torga
“Adoração dos magos” (painel da esquerda – detalhe), de Hieronymus Bosch

Um anjo imaginado,
Um anjo diabético, atual,
Ergueu a mão e disse: — É noite de Natal,
Paz à imaginação!
E todo o ritual
Que antecede o milagre habitual
Perdeu a exaltação.

Em vez de excelsos hinos de confiança
No mistério divino,
E de mirra, e de incenso e ouro
Derramados
No presépio vazio,
Duas perguntas brancas, regeladas
Como a neve que cai,
E breve como o vento
Que entra por uma fresta, quizilento,
Redemoinha e sai:

A volta da lareira
Quantas almas se aquecem
Fraternalmente?
Quantas desejam que o Menino venha
Ouvir humanamente
O lancinante crepitar da lenha?

Natal

Um anjo imaginado, 
Um anjo diabético, atual, 
Ergueu a mão e disse: — É noite de Natal, 
Paz à imaginação! 
E todo o ritual 
Que antecede o milagre habitual 
Perdeu a exaltação. 

Em vez de excelsos hinos de confiança 
No mistério divino, 
E de mirra, e de incenso e ouro 
Derramados 
No presépio vazio, 
Duas perguntas brancas, regeladas 
Como a neve que cai, 
E breve como o vento 
Que entra por uma fresta, quizilento, 
Redemoinha e sai: 

A volta da lareira 
Quantas almas se aquecem 
Fraternalmente? 
Quantas desejam que o Menino venha 
Ouvir humanamente 
O lancinante crepitar da lenha? 

“Natal”, de Miguel Torga
“Adoração dos magos” (painel da esquerda – detalhe), de Hieronymus Bosch

In Memoraim – Antoine Sibertin-Blanc [1930-2012]

Concerto em memória de Antoine Sibertin-Blanc
Igreja de São Luís dos Franceses | Sexta-feira, 22 de Novembro de 2013 – 21h00
Órgão – Rute Martins
Canto Gregoriano – Capela Gregoriana Laus Deo
Polifonia – Agrupamento Vocal Sacra Musica

Professor Antoine Sibertin-Blanc

“Amália por Júlio Resende”

“No final, isto é um disco de música e espero que vá ter ao lugar que lhe pertence, que é o do coração, não o do intelecto.” —  Júlio Resende.

Este delicioso ‘negrume’ é desde já um dos acontecimentos musicais de 2013!

Mediae Vox Ensemble – Ave Sponsa et Mater

Pleno de espiritualidade e impregnado de devoção Mariana, o concerto desta noite na Igreja Paroquial de Santo António do Estoril foi dedicado à memória da Professora Maria Helena Pires de Matos (1938-2011), fundadora do Coro Gregoriano de Lisboa.

aba_20130518_mediae-vox-ensemble_estoril

Formado em Junho de 2004, o Mediae Vox Ensemble tem como objectivo o estudo e a interpretação da música sacra medieval. As suas interpretações têm exclusivamente por base e suporte os manuscritos e as notações originais; Composto pelas cantoras e instrumentistas Carolina Figueiredo, Manon Marques, Mariana Moldão e Filipa Taipina, utilizou réplicas de instrumentos da Idade Média e apresentou o seguinte programa:
Ave Generosa, Hildegard von Bingen [1098-1179] – (Wiesbaden, Landesbibliothek , Riesenberg Codex)
Ecce Virgo (Graduale Triplex – Stiftsbibliothek 121)
Puisque Voi La Fleur Novel, Gauthier de Coincy [1178-1236] – Les Miracles de Nostre Dame – Bibliothèque Nationale de France, Départemente de manuscrits, NAF 24541)
Congaudeat (Engelbert Stiftsbibliothek Codex 314)
Hodie aperuit, Hildegard von Bingen [1098-1179] – (Dendermond, St. Pieters & Paulusabdij Cod.9)
Sante Marie Viergene, San Godric di Finchal [1080-1170] – (British Museum Lib., MS Royal 5F)
Hec est mater – Tropo Benedicamus (Engelbert Stiftsbibliothek Codex 314)
Salve Regina (Antiphonale Monasticum)
Rosa Fragrans (Oxoford, Corpus Christi College MS B 489)
Sante Marie Viergene, San Godric di Finchal [1080-1170] – (British Museum Lib., MS Royal 5F)
Prima Cedit Femina (Bamberg, Staatbibl., Ms Lit. 115)
Agnus Dei – Ave Maria – Tropo Agnus Dei (Engelbert Stiftsbibliothek Codex 314)
Ave mutter kuniginne/Ave mater, Oswald von Wolkenstein [1375-1457] – (Engelbert Stiftsbibliothek Codex 314)

“Diálogos sobre os Dois Principais Sistemas do Mundo”, de Galileu

Início dos problemas com a Igreja Católica
[…] Em 1616, Galileu foi chamado a Roma, por ordem do Papa Paulo V, para ser advertido de que só poderia considerar o heliocentrismo (e a teoria de Copérnico) como mera hipótese académica (uma forma de facilitar cálculos), mas nunca como um facto. Tal advertência foi-lhe dada pelo cardeal Belarmino, que também o avisou de que o livro de Copérnico fora proibido. É de notar coragem e perseverança de Galileu, pois nesses tempos desafiar a Igreja era muito perigoso: em 1600, o monge Giordano Bruno fora queimado vivo, atado a um poste, por afirmar que o Universo podia ser infinito e que haveria muitos planetas habitados, além da própria Terra. O inquisidor foi precisamente… Roberto Belarmino, mais tarde beatificado (1923) e canonizado (1930), passando a ser Santo e conhecido como São Roberto Belarmino.

A vida continua
Galileu contém-se por algum tempo, mas por fim (c.1624) começa a escrever uma das suas maiores obras: os Diálogos sobre os Dois Principais Sistemas do Mundo, onde compara os sistemas geocêntrico (de Ptolomeu) e heliocêntrico (de Copérnico). O Papa desse tempo, Urbano VIII, autoriza-o a escrever esse livro desde que fale dos dois sistemas sem tomar partido pelo sistema heliocêntrico, suposto como mera hipótese. O livro é publicado em 22 de Fevereiro de 1632, mas o Papa, anteriormente amigo e admirador do sábio italiano (quando era o cardeal Maffeo Barberini), sente-se ridicularizado numa personagem do livro, defensora do geocentrismo (os inimigos de Galileu tiveram a habilidade de convencê-lo nesse sentido). A fúria do Papa é imensa e o livro é proibido: em 1633 Galileu é chamado a Roma, acorrentado se se recusar, apesar de já velho (69 anos) e doente. Ao fim de muitos e extensos interrogatórios e depois de lhe terem mostrado os instrumentos de tortura da Inquisição (o temível Santo Ofício), é forçado a negar as suas convicções. Não é queimado vivo, devido ao apreço do Papa e à influência de muitos amigos poderosos que tinha. Em vez disso é condenado a prisão perpétua, mais tarde comutada em prisão na sua casa pessoal de Arcetri, nos arredores de Florença. Sempre vigiado pelos oficiais da Inquisição.
Fontes: Portal do Astrónomo e Wikipedia
%d bloggers like this: