Archive for the ‘ Jazz ’ Category

Charles Mingus – ‘Mingus at Antibes’ (1960)

Wednesday Night Prayer Meeting is the opening theme of Charles Mingus album ‘Mingus at Antibes’, recorded at Jazz Festival, Antibes, July 13, 1960.

‘Au Privave’, por Hank Mobley

Se fosse vivo, Hank Mobley completaria a 7 de Julho 90 anos.
O álbum Mobley’s Message de 1956, editado pela Prestige, um dos primeiros trabalhos do notável saxofonista que no ano seguinte iniciaria uma longacolaboração de mais de uma década com a Blue Note.
A abrir o lado B do álbum, a composição Au Privave, um standard de Charlie Parker, com Hank Mobley no saxofone tenor, Donald Byrd no trompete, Jackie McLean no sax alto, Barry Harris no piano, Doug Watkins no contrabaixo e Art Taylor na bateria.


‘Journey in Satchidananda’, de Alice Coltrane

Journey in Satchidananda de Alice Cotrane [1937-2007] é um álbum espiritual que reflecte o interesse da compositora pelas culturas do Médio Oriente e Norte de África, aprofundado após a morte de John Coltrane.

O último tema do álbum “Isis e Osíris” foi gravado no dia 4 de Julho de 1970 no Clube de Jazz The Village Gate em Nova Iorque e teve Alice no piano e na harpa, Pharoah Sanders no saxofone soprano, Charlie Haden no contrabaixo e Rashied Ali na bateria.


‘Portrait of Cannonball’

Em Fevereiro de 1958, Cannonball Adderley [1928-1975] integrava o recém formado sexteto de Miles Davis que gravou o álbum Milestones.
A 1 de Julho desse ano, gravava Portrait of Cannonball, o seu primeiro trabalho para a Riverside. 
A acompanhar Cannonball Adderley no saxofone alto esteve Blue Mitchell no trompete, Bill Evans ao piano, Sam Jones no contrabaixo e Philly Joe Jones na bateria. Fica o último tema do lado A do álbum, Blue Funk.
 

‘Sieg Haile’, de Mal Waldron

Gravado ao vivo no dia 29 de Junho de 1971 no Clube de Jazz Domicile em Munique, o álbum Black Glory do pianista e compositor Mal Waldron [1925-2002] contou com a participação de Jimmy Woode [1926-2005] no contrabaixo e Pierre Favre na bateria.
Sieg Haile é o tema de abertura do álbum, editado pela Enja Records.


‘Delaunay’s Dilemma’, de Modern Jazz Quartet

Fundado em 1952, o Modern Jazz Quartet teve em John Lewis [1920-2001] – piano e direcção musical – e Milt Jackson [1923-1999] no vibrafone os principais elementos da formação. Acompanhados pelo contrabaixo de Percy Heath [1923-2005] e pela bateria de Connie Kay [1927-1994], tiveram em 25 Junho 1953 a primeira de três sessões de gravação do álbum Django – as restantes ocorreram a 23 Dezembro 1954 e 9 Janeiro 1955. Do álbum, que seria lançado pela Prestige em 1956, fica o tema Delaunay’s Dilemma (John Lewis), gravado na primeira sessão, precisamente há 67 anos.

‘Out To Lunch!’, de Eric Dolphy

Hat and Beard é o tema de abertura do álbum Out To Lunch!, o legado de Eric Dolphy [20 Junho 20, 1928 – 29 Junho 1964] à  Blue Note. A gravação teve lugar nos estúdios Van Gelder em New Jersey a 25 de Fevereiro do ano da morte de Dolphy e contou com a colaboração de Freddie Hubbard no trompete, Bobby Hutcherson no vibrafone, Richard Davis no contrabaixo e Tony Williams na bateria.  
Nos primeiros anos da década de 60, Dolphy teve parcerias relevantes com Charles Mingus e John Coltrane.

‘Empyrean Isles’, de Herbie Hancock

No dia 17 de Junho de 1964 Herbie Hancock contou com a colaboração de Ron Carter, Freddie Hubbard e Reid Miles para gravar o seu quarto álbum para a Blue Note, Empyrean IslesDe referir que no ano anterior integrara o segundo Quinteto de Miles Davis, com Wayne Shorter, Ron Carter e Tony Williams.

‘Bird and Diz’

Charlie Parker e Dizzy Gillespie gravaram o album Bird and Diz há precisamente 70 anos, a 6 de Junho de 1950. Fica o tema An Oscar for Treadwell, escrito por Charlie Parker, cujo saxofone, em simbiose com o enérgico trompete de Dizzy, conta ainda com Thelonious Monk no piano, Curly Russell no contrabaixo e com um dos melhores bateristas da história do jazz, Buddy Rich

‘One Flight Up’, de Dexter Gordon

Gravado em 2 Junho 1964 para a Blue Note nos estúdios da CBS em Paris, One Flight Up contou com a participação de: Donald Byrd [1932-2013], trompete e autor do tema Tanya * Dexter Gordon [1923-1990], saxofone tenor * Kenny Drew [1928-1993], piano * Niels-Henning Orsted Pedersen [1946-2005], contrabaixo * Art Taylor [1929-1995], bateria.

Having a few earlier Dexter albums where he solos more or less continuously, it’s great to find him give lots of space to the other players, particularly in the Byrd-penned “Tanya” which  occupies all of side one, almost eighteen minutes. A minor modal vamp, shifting backwards and forwards, resolving in a boppish rhythmic romp, only to restart. Dexter is quietly restrained, Byrd plays to Hubbard, Drew plays to Pearson and Hancock, Taylor mixes Blakey with a touch of Williams, and NHOP walks dreamlike through the 18 minute space. Choose your own analogies and adjectives, hypnotic, intoxicating stuff. – The LondonJazzCollector.

%d bloggers like this: