Equinócio

Celebrações do Equinócio e do Solstício – Nos Alinhamentos Sagrados dos Tambores

Vodpod videos no longer available.

NASCER DO SOL NA PEDRA DA CABELEIRA, EM FOZ CÔA, ASSINALA ENTRADA DO OUTONO – 21 e 22 DE SETEMBRO

O Equinócio de Outono vai ser celebrado na próxima segunda-feira, dia 22, entre as 8h00 e as 8h30 da manhã no portal do antigo santuário rupestre de Chãs, com momentos de poesia e acordes de viola de arco pela artista ucraniana, Olena Sokolovska, professora no Conservatório da Guarda.
O templo megalítico de Chãs – conhecido por Pedra da Cabeleira -possui uma gruta em forma de semi-arco, com cerca da 4,5 metros de comprimento, que é iluminada pelo seu eixo no momento em que o Sol se ergue no horizonte.

Durante o acto evocativo haverá ainda uma abordagem histórica e científica do monumento e da área envolvente, por parte dos historiadores e arqueólgos, António Sá Coixão e Adriano Vasco Rodigues. O conceituado sociólogo, Moisés Espirito Santo, Professor Catedrárico Jubilado da Universidade Nova de Lisboa, fará uma comunicação sobre o estudo toponímico da área. António da Costa Ribeiro, um dos professores da Escola Secundária Tenente Coronel Adão Carrapatoso que liderou o Movimento de salvagurada das gravuras do Côa, abordará outras questões ligadas ao património histórico e natural do concelho.
O Fenómeno do alinhamento solar poderá observar-se entre às 08.00 e as 08.30 da manhã.Se as condições atmosféricas o permitirem, a organização está confiante de que os participantes, poderão ali viver momentos de raro esplendor, alegria e misticismo, tal como, nos tempos idos, os povos quando ali se reuniam para agradecerem às suas divindades ( em especial à Deusa-Mãe) os frutos que a terra lhes oferecia

Alguns especialistas, ligados às ciências exotéricas, defendem que estes centros de culto, que geralmente se apresentam em forma de círculo ou amuralhados, como é este, são locais de cura, atravessados por linhas ou energias geodésicas especiais, que os saberes e a experiência de antigas civilização, que viviam em estreita ligação com a Natureza, escolheram para seu benefício próprio e se dirigirem às suas divindades.
O convite é dirigido não só à população da aldeia e às gentes do concelho e redondezas, convidando-as a evocar as festas dos ciclos da natureza dos seus antepassados, fazendo com que as mesmas continuem a fazer parte do seu património cultural, como também a todos aqueles que se interessam pelo estudo e pesquisa do passado longínquo da História do Homem e das particularidades desta região, cheia de um passado riquíssimo, contribuindo com o seu testemunho e partilhando num acontecimento de rara beleza e significado.

Desde a antiguidade que os povos atribuíam ao sol um poder mágico e terapêutico e lhes votavam os seus cultos. Alguns desses rituais e festividades coincidiam com as mudanças ocorridas na natureza, especialmente nos solstícios e nos equinócios, e revestiam-se de uma forte ligação à agricultura e à fertilidade. Além disso acreditava-se que nesses dias sagrados os seus deuses lhes conferiam protecção e benesses especiais, a troco de oferendas e sacrifícios. Para os adoradores do sol da actualidade estas celebrações são a busca de uma fonte de equilíbrios e de harmonia com a Natura, em perfeita comunhão com as transformações dos ciclos energéticos das estações do ano.

Comissão Organizadora das Celebrações do Equinócio e do Solstício – Nos Alinhamentos Sagrados dos Tambores, Chãs, Vila Nova de Foz Côa:
Jorge Trabulo Marques – Jornalista, estudioso do lugar, autor da descoberta dos fenómenos solares e dinamizador da iniciativa
António Lourenço – Presidente da Junta de Freguesia

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

In Gaza

and beyond

Ana Isa Figueira

Psicologia Educacional

Histórias de Portugal em Marrocos

sobre Património, História e outras histórias

Carlos Martins

Portuguese Jazz Musician, Saxophone Player and Composer

O Cantinho Sporting

Onde a opinião é verde e branca!

TABOO of ART

'Also known as loveartnotpeople.uk, taboofart.com might just be the unintentional cure for the art world malaise: Spend twenty minutes trawling through the archives and you’ll be begging for the arcane pomposity of an Artforum Critic’s Pick' said BLACKBOOK Magazine

Michelangelo Buonarroti è tornato

Non ce la fo' più a star zitto

Lino Guerreiro

Compositor/Composer

TheCoevas official blog

Strumentisti di Parole/Musicians of words

David Etxeberria

Visual artist

Mary had a little blog

This is the bee's knees

Luz da imagem

A luz, essência da imagem e da fotografia. Analógica/digital; imagem real; imagem artística; Ensaios fotográficos.

The Libertine

A public blog that features a compilation of exceptional artists' works; serendipitously discovered by a secret admirer. The ongoing overtones of the production frequently include evocative imagery, passionate emotions, pure beauty and raw exprience (to name a few themes). Our content is composed of artistic expressions, fashion editorials, promising talents, diverse bodies, freedom for all, love forever and the eternal search for truth in the visceral .......................................................................................................................................................................................... (SUBMISSIONS TO satietypaper@gmail.com)

Instituto de História da Arte

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa

Franz E.

a tua palavra conta...

Devaneios e Poesias

Devaneios, poesias, literatura e cultura geral

ABA SYSTEMS

Advanced Business Advisor

Speakers' Corner

"I could be bounded in a nutshell, and count myself a king of infinite space" - William Shakespeare, in Hamlet

%d bloggers like this: