Posts Tagged ‘ Barroco Italiano ’

‘Canzoni’, de Giovanni Picchi

Giovanni Picchi [ca. 1571 – 17 Maio 1643], compositor italiano do início do período barroco e seguidor da escola veneziana, contribuiu para o desenvolvimento e diferenciação das formas instrumentais da época, como a sonata e a canzona – composição instrumental do Renascimento que deriva da chanson polifónica francesa.

Em 1625, Picchi escreveu uma colecção de 19 canzoni da sonar con ogni sorte d’istromenti para 2-4, 6 e 8 vozes com baixo contínuo, que o Ensemble Concerto Scirocco gravou em 2020 com direcção artística de Giulia Genini.


‘Perfidia’, de Giuseppe Torelli

De Giuseppe Torelli [22 Abril 1658 – 8 Fevereiro 1709], violinista e compositor italiano do período barroco, a composição Perfidia para 2 violinos e contínuo, G. 65, interpretada pelo Ensemble Aurora, dirigido por Enrico Gatti.

Álbum: L’Arte del Violino in Italia, c. 1650-1700 | ℗ 2011 Glossa


‘Concerti grandi’, de Johann David Heinichen

De Johann David Heinichen [17 Abril 1683 – 16 Julho 1729], teórico musical e compositor do alto barroco alemão com uma passagem por Itália, particularmente em Veneza onde esteve com  Gottfried Heinrich Stölzel e conheceu Tomaso AlbinoniAntonio Vivaldi, o primeiro andamento Allegro e o segundo Larghetto, do Concerto em Sol maior, S. 213.


Álbum: Heinichen: Concerti grandi, 1993
Musica Antiqua Köln · Reinhard Goebel

‘Engelberta’, de Francesco Gasparini

No trecentésimo sexagésimo aniversário do nascimento de Francesco Gasparini [19 Março 1661 – 22 Março 1727], docente e compositor do barroco italiano que estudou em Roma com Arcangelo Corelli [1653-1713] e Bernardo Pasquini [1637-1710] e foi professor de Johann Joachim Quantz [1697-1773] e Domenico Scarlatti [1685-1757]. Gasparini compôs mais de sessenta óperas.


The Gasparini Album · 2018 Glossa
Roberta Invernizzi · Ensemble Auser Musici · Carlo Ipata

Da Ópera Engelberta [1708], I. Allegro · Adagio · III. Allegro




‘Il grosso mogul’, de Antonio Vivaldi

Desde que, em finais de 2015, ouvi pela primeira vez o violino de Lina Tur Bonet no recital de apresentação do Festival Terras Sem Sombra no CCB, fiquei encantado com o virtuosismo e a graciosidade de la spagnola.
Para sempre me arrependo de à saída não ter comprado as Sonatas do Rosário de Biber, que vou ouvindo no Spotify.
Hoje, a propósito de mais um aniversário do nascimento de Antonio Vivaldi [4 Março 1678 – 28 Julho 1741], fica o Concerto para Violino em Ré maior, RV 208 “Grosso Mogul”.
O disco Vivaldi: Il grosso mogul – Violin Concertos & Sonatas (2018) apresenta parte da produção menos conhecida do compositor veneziano.


Ensemble Musica Alchemica | Lina Tur Bonet, violino



‘Il Faraone Sommerso’, de Nicola Fago

De Francesco Nicola Fago [26 Fevereiro 1677 – 18 Fevereiro 1745], compositor do barroco italiano, professor de Leonardo Leo [1694-1744]  e Niccolò Jommelli [1714-1774], as árias Alla gente a Dio diletta e Forz’è pur nel proprio sangue, extraídas do Oratório Il Faraone Sommerso [1709].


Álbum: Anima Sacra, 2018
Jakub Józef Orliński, contratenor | Orquestra Il pomo d’oro, dirigida por Maxim Emelyanychev


Álbum: La vanità del mondo, 2021
Philippe Jaroussky, contratenor | Ensemble Artaserse

Concerto para clarinete de Johann Melchior Molter

Johann Melchior Molter [10 Fevereiro 1696 – 12 Janeiro 1765] foi um compositor do barroco alemão. Após uma viagem de estudo a Itália [1719-1721] que influenciou grandemente o seu trabalho, foi nomeado Kapellmeister da Orquestra Badische Staatskapelle em Karlsruhe, onde viveu e trabalhou durante os últimos vinte anos de vida.
Molter compôs cerca de 600 obras, entre cantatas religiosas e seculares, sonatas, concertos orquestrais e sinfonias, mas foram os seus concertos para clarinete que mais perduraram até hoje.
Fica o terceiro andamento do Concerto No. 1 em Lá maior, MWV VI41 – Allegro.

Álbum: Molter: 6 concertos para clarinete, 1992
Académie Sainte-Cécile – Jean-Claude Veilhan, clarinete – Philippe Couvert, violino e direcção

Concerto Grosso, de Giuseppe Torelli (II)

Giuseppe Torelli [22 Abril 1658 – 8 Fevereiro 1709], violinista e compositor italiano do período barroco, foi contemporâneo de Tomaso Albinoni Antonio Vivaldi na Península Itálica entre os séculos XVII e XVIII.
Do seu contributo para o desenvolvimento do Concerto Intrumental, a orquestra barroca Collegium Musicum 90, dirigida pelo violinista Simon Standage gravou em 2005 um disco de Concertos.


Concerto Grosso em sol maior, Op. 8, No. 5: III. Allegro
Simon Standage – Catherine Weiss – Collegium Musicum 90

‘Sinfonia’, de Antonio Maria Abbatini

De Antonio Maria Abbatini [26 Janeiro 1595 – 1679], compositor do alto barroco italiano, Mestre de Capela na Basilica di Santa Maria Maggiore em Roma entre 1640 e 1677, a peça ‘Sinfonia’ extraída da ópera ‘La Comica del Cielo ovvero La Baltasara’, 1668.


Álbum: Allegri & Monteverdi: Anamorfosi (2019) · Le Poème Harmonique · Vincent Dumestre

‘Dunque fra torbid’onde’, de Cristofano Malvezzi

De Cristofano Malvezzi [baptizado a 28 Junho 1547 – 22 Janeiro 1599], organista e compositor italiano durante a transição do período Renascentista para o Barroco, que viveu em Florença, onde serviu os Medici, o tema Dunque fra torbid’onde, extraído da colectânea Intermedii para La PellegrinaMúsica para o Casamento de Don Ferdinando Medici, Grão-duque da Toscana, 1589.
Skip Sempé dirige a Capriccio Stravagante Renaissance Orchestra  e o Agrupamento Collegium Vocale Gent.
Solistas: Jean-François Novelli, Vincent Lesage e Stephan Van Dyck.


%d bloggers like this: