Posts Tagged ‘ Barroco Italiano ’

‘Il grosso mogul’, de Antonio Vivaldi

Desde que, em finais de 2015, ouvi pela primeira vez o violino de Lina Tur Bonet no recital de apresentação do Festival Terras Sem Sombra no CCB, fiquei encantado com o virtuosismo e a graciosidade de la spagnola.
Para sempre me arrependo de à saída não ter comprado as Sonatas do Rosário de Biber, que vou ouvindo no Spotify.
Hoje, a propósito de mais um aniversário do nascimento de Antonio Vivaldi [4 Março 1678 – 28 Julho 1741], fica o Concerto para Violino em Ré maior, RV 208 “Grosso Mogul”.
O disco Vivaldi: Il grosso mogul – Violin Concertos & Sonatas (2018) apresenta parte da produção menos conhecida do compositor veneziano.


Ensemble Musica Alchemica | Lina Tur Bonet, violino



‘Il Faraone Sommerso’, de Nicola Fago

De Francesco Nicola Fago [26 Fevereiro 1677 – 18 Fevereiro 1745], compositor do barroco italiano, professor de Leonardo Leo [1694-1744]  e Niccolò Jommelli [1714-1774], as árias Alla gente a Dio diletta e Forz’è pur nel proprio sangue, extraídas do Oratório Il Faraone Sommerso [1709].


Álbum: Anima Sacra, 2018
Jakub Józef Orliński, contratenor | Orquestra Il pomo d’oro, dirigida por Maxim Emelyanychev


Álbum: La vanità del mondo, 2021
Philippe Jaroussky, contratenor | Ensemble Artaserse

Concerto para clarinete de Johann Melchior Molter

Johann Melchior Molter [10 Fevereiro 1696 – 12 Janeiro 1765] foi um compositor do barroco alemão. Após uma viagem de estudo a Itália [1719-1721] que influenciou grandemente o seu trabalho, foi nomeado Kapellmeister da Orquestra Badische Staatskapelle em Karlsruhe, onde viveu e trabalhou durante os últimos vinte anos de vida.
Molter compôs cerca de 600 obras, entre cantatas religiosas e seculares, sonatas, concertos orquestrais e sinfonias, mas foram os seus concertos para clarinete que mais perduraram até hoje.
Fica o terceiro andamento do Concerto No. 1 em Lá maior, MWV VI41 – Allegro.

Álbum: Molter: 6 concertos para clarinete, 1992
Académie Sainte-Cécile – Jean-Claude Veilhan, clarinete – Philippe Couvert, violino e direcção

Concerto Grosso, de Giuseppe Torelli (II)

Giuseppe Torelli [22 Abril 1658 – 8 Fevereiro 1709], violinista e compositor italiano do período barroco, foi contemporâneo de Tomaso Albinoni Antonio Vivaldi na Península Itálica entre os séculos XVII e XVIII.
Do seu contributo para o desenvolvimento do Concerto Intrumental, a orquestra barroca Collegium Musicum 90, dirigida pelo violinista Simon Standage gravou em 2005 um disco de Concertos.


Concerto Grosso em sol maior, Op. 8, No. 5: III. Allegro
Simon Standage – Catherine Weiss – Collegium Musicum 90

‘Sinfonia’, de Antonio Maria Abbatini

De Antonio Maria Abbatini [26 Janeiro 1595 – 1679], compositor do alto barroco italiano, Mestre de Capela na Basilica di Santa Maria Maggiore em Roma entre 1640 e 1677, a peça ‘Sinfonia’ extraída da ópera ‘La Comica del Cielo ovvero La Baltasara’, 1668.


Álbum: Allegri & Monteverdi: Anamorfosi (2019) · Le Poème Harmonique · Vincent Dumestre

‘Dunque fra torbid’onde’, de Cristofano Malvezzi

De Cristofano Malvezzi [baptizado a 28 Junho 1547 – 22 Janeiro 1599], organista e compositor italiano durante a transição do período Renascentista para o Barroco, que viveu em Florença, onde serviu os Medici, o tema Dunque fra torbid’onde, extraído da colectânea Intermedii para La PellegrinaMúsica para o Casamento de Don Ferdinando Medici, Grão-duque da Toscana, 1589.
Skip Sempé dirige a Capriccio Stravagante Renaissance Orchestra  e o Agrupamento Collegium Vocale Gent.
Solistas: Jean-François Novelli, Vincent Lesage e Stephan Van Dyck.


‘Madrigali e dialoghi’, de Domenico Mazzocchi

De Domenico Mazzocchi [1592 – 21 Janeiro 1665], compositor do barroco italiano, activo em Roma durante a primeira metade do século XVII, a composição Dialogo della cantica, crê-se da década de trinta e estilisticamente comparável à arte de  Claudio Monteverdi [1567-1643].


Monique Zanetti e Valerie Gabail, Sopranos · Jean-François Lombard, Alto · Benoît Haller, Tenor
Ensemble Les Paladins, direcção de Jérôme Correas

‘Sonata V – Adagio’, de Antonio Caldara

De Antonio Caldara [1670 – 28 Dezembro 1736], violoncelista e compositor veneziano do barroco tardio que se distinguiu como vice-regente da Hofmusikkapelle em Viena, onde trabalhou durante os últimos vinte anos de vida, o Adagio (Sonata V a violoncello solo col basso continuo), último tema do álbum Antonio Caldara and the Cello – Selected instrumental and vocal works | Glossa, 2020. Interpretação do Ensemble La Ritirata, com Josetxu Obregón no violoncelo e direcção musical.


‘Essercizi per gravicembalo’, de Domenico Scarlatti

Domenico Scarlatti [Nápoles, 26 Outubro 1685 – Madrid, 23 Julho 1757], virtuoso compositor do barroco tardio de quem se comemorou em 2019 o terceiro centenário da chegada a Lisboa, após ter sido contratado para o cargo de compositor da corte por D. João V em 1719, foi professor de cravo da infanta D. Maria Bárbara, que acompanharia após o casamento desta com o futuro rei espanhol, Fernando VI. Intérprete de grandes recursos, a princesa marcaria profundamente a evolução artística do compositor. A simbiose professor-aluna foi tão estreita que Scarlatti passou o resto da vida ao seu serviço, mantendo igualmente laços com Portugal – a primeira colecção de peças que publicou, os “Essercizi per Gravicembalo”, foi dedicada a D. João V em agradecimento pelo título de cavaleiro da Ordem de Santiago. Esta colecção, editada em Londres em 1739, deu-lhe fama internacional. […]
Texto de Cristina Fernandes


Scarlatti: The Complete Keyboard Works, Vol. 1: Sonatas, Kk. 1 – 30 “Essercizi”
Keyboard Sonata in D Minor, Kk. 9 · Scott Ross

‘David com a cabeça de Golias’, de Caravaggio

Na passagem dos 410 anos sobre a morte de Michelangelo Merisi, dito ‘o Caravaggio’ [29 Setembro 1571 – 18 Julho 1610], ‘David com a cabeça de Golias’, por volta de 1600.


‘David com a cabeça de Golias’, de Caravaggio
Museu do Prado, Madrid

%d bloggers like this: