Archive for the ‘ Discos ’ Category

‘Portrait of Cannonball’

Em Fevereiro de 1958, Cannonball Adderley [1928-1975] integrava o recém formado sexteto de Miles Davis que gravou o álbum Milestones.
A 1 de Julho desse ano, gravava Portrait of Cannonball, o seu primeiro trabalho para a Riverside. 
A acompanhar Cannonball Adderley no saxofone alto esteve Blue Mitchell no trompete, Bill Evans ao piano, Sam Jones no contrabaixo e Philly Joe Jones na bateria. Fica o último tema do lado A do álbum, Blue Funk.
 

‘Sieg Haile’, de Mal Waldron

Gravado ao vivo no dia 29 de Junho de 1971 no Clube de Jazz Domicile em Munique, o álbum Black Glory do pianista e compositor Mal Waldron [1925-2002] contou com a participação de Jimmy Woode [1926-2005] no contrabaixo e Pierre Favre na bateria.
Sieg Haile é o tema de abertura do álbum, editado pela Enja Records.


‘Delaunay’s Dilemma’, de Modern Jazz Quartet

Fundado em 1952, o Modern Jazz Quartet teve em John Lewis [1920-2001] – piano e direcção musical – e Milt Jackson [1923-1999] no vibrafone os principais elementos da formação. Acompanhados pelo contrabaixo de Percy Heath [1923-2005] e pela bateria de Connie Kay [1927-1994], tiveram em 25 Junho 1953 a primeira de três sessões de gravação do álbum Django – as restantes ocorreram a 23 Dezembro 1954 e 9 Janeiro 1955. Do álbum, que seria lançado pela Prestige em 1956, fica o tema Delaunay’s Dilemma (John Lewis), gravado na primeira sessão, precisamente há 67 anos.

‘Flags’, de Moraz & Bruford

Patrick Moraz, que neste dia 24 de Junho completa 72 anos, integrou os YES para substituir Rick Wakeman em 1974,  ano em que editaram Relayer; Bill Bruford havia saído da banda em 1972 para se juntar aos King Crimson. 
Durante a primeira metade da década de 80, o teclista suíço e o baterista inglês formaram a dupla Moraz & Bruford para gravar dois álbuns em estúdio, Music for Piano and Drum em 1983 e Flags em 1985, ambos com evidentes elementos de jazz.
A composição Flags, tema do álbum homónimo, foi composta por Moraz.

‘Out To Lunch!’, de Eric Dolphy

Hat and Beard é o tema de abertura do álbum Out To Lunch!, o legado de Eric Dolphy [20 Junho 20, 1928 – 29 Junho 1964] à  Blue Note. A gravação teve lugar nos estúdios Van Gelder em New Jersey a 25 de Fevereiro do ano da morte de Dolphy e contou com a colaboração de Freddie Hubbard no trompete, Bobby Hutcherson no vibrafone, Richard Davis no contrabaixo e Tony Williams na bateria.  
Nos primeiros anos da década de 60, Dolphy teve parcerias relevantes com Charles Mingus e John Coltrane.

‘Grandes Motetos’, de Michel-Richard Delalande

De Michel-Richard Delalande [15 Dezembro 1657 – 18 Junho 1726], compositor e organista do barroco francês ao serviço de Luís XIV, o Rei-Sol, contemporâneo de Jean-Baptiste Lully [1632-1687] e François Couperin [1668-1733], o moteto Ecce nunc benedicite Dominum, extraído da obra Livres du Roy [1703-1714].

Le Poème Harmonique · Ensemble Aedes · Vincent Dumestre · Emmanuelle de Negri · Sean Clayton · Cyril Auvity · André Morsch

‘Empyrean Isles’, de Herbie Hancock

No dia 17 de Junho de 1964 Herbie Hancock contou com a colaboração de Ron Carter, Freddie Hubbard e Reid Miles para gravar o seu quarto álbum para a Blue Note, Empyrean IslesDe referir que no ano anterior integrara o segundo Quinteto de Miles Davis, com Wayne Shorter, Ron Carter e Tony Williams.

‘Sonata IX em dó maior’, de Carlos Seixas

Na passagem de mais um aniversário de nascimento do organista, cravista e compositor Carlos Seixas [1704-1742], cuja curta vida de 38 anos decorreu durante o reinado de D.João V [1689-1750], José Carlos Araújo no cravo interpreta o Allegro, primeiro movimento da Sonata IX em dó maior.

Como referências da importância que o monarca atribuía à arte dos sons, a contratação em 1719 de Domenico Scarlatti, de quem Carlos Seixas foi discípulo, e o contemporâneo Francisco António de Almeida [1703-1754], que em 1722 recebeu do Rei uma Bolsa para estudar em Itália.

 

‘Bird and Diz’

Charlie Parker e Dizzy Gillespie gravaram o album Bird and Diz há precisamente 70 anos, a 6 de Junho de 1950. Fica o tema An Oscar for Treadwell, escrito por Charlie Parker, cujo saxofone, em simbiose com o enérgico trompete de Dizzy, conta ainda com Thelonious Monk no piano, Curly Russell no contrabaixo e com um dos melhores bateristas da história do jazz, Buddy Rich

‘One Flight Up’, de Dexter Gordon

Gravado em 2 Junho 1964 para a Blue Note nos estúdios da CBS em Paris, One Flight Up contou com a participação de: Donald Byrd [1932-2013], trompete e autor do tema Tanya * Dexter Gordon [1923-1990], saxofone tenor * Kenny Drew [1928-1993], piano * Niels-Henning Orsted Pedersen [1946-2005], contrabaixo * Art Taylor [1929-1995], bateria.

Having a few earlier Dexter albums where he solos more or less continuously, it’s great to find him give lots of space to the other players, particularly in the Byrd-penned “Tanya” which  occupies all of side one, almost eighteen minutes. A minor modal vamp, shifting backwards and forwards, resolving in a boppish rhythmic romp, only to restart. Dexter is quietly restrained, Byrd plays to Hubbard, Drew plays to Pearson and Hancock, Taylor mixes Blakey with a touch of Williams, and NHOP walks dreamlike through the 18 minute space. Choose your own analogies and adjectives, hypnotic, intoxicating stuff. – The LondonJazzCollector.

%d bloggers like this: