Archive for the ‘ Discos ’ Category

‘Percussion Bitter Sweet’, de Max Roach

Do álbum Percussion Bitter Sweet, lançado pela Impulse Records em 1961, o tema Mendacity, composto por Max Roach [1924-2007], foi gravado a 1 de Agosto, precisamente há 60 anos.
Decorreram mais três sessões de gravação até ao dia 9 de Agosto.


Booker Little, trompete | Julian Priester, trombone | Eric Dolphy – saxofone alto
Clifford Jordan – saxofone tenor | Mal Waldron, piano | Art Davis, duplo-baixo
Abbey Lincoln, voz | Max Roach, bateria

‘Could Heaven Ever Be Like This’, by Idris Muhammed

From the american jazz drummer Idris Muhammed [November 13, 1939 – July 29, 2014], ‘Could Heaven Ever Be Like This’, the first track of the album Turn This Mutha Out, 1977


‘Chet Baker Sings’

Originalmente editado em 1954, o lado A do álbum “Chet Baker Sings” foi reeditado pela Pacific Jazz em 1956, tendo a gravação tido lugar entre 23 e 30 de Julho.


Chet Baker, voz e trompete | Russ Freeman, piano |
James Bond, baixo | Peter Littman, bateria

‘Dial “S” for Sonny’

Do pianista de jazz Sonny Clark [1931-1963], nascido neste dia 21 de Julho há 90 anos, o tema Dial “S” for Sonny, que deu o título ao primeiro álbum de estúdio que gravou para a Blue Note nos Estúdios de Rudy Van Gelder, Nova Jérsia, precisamente no dia do seu vigésimo sexto aniversário, em 21 de Julho de 1957.


Sonny Clark, piano | Art Farmer, trompete | Curtis Fuller, trombone
Hank Mobley, saxofone tenor | Wilbur Ware, contrabaixo | Louis Hayes, bateria

‘Heavy Dipper’, de Lee Morgan

Apesar da sua curta existência, o genial trompetista norte-americano Lee Morgan [10 Julho 1938 – 19 Fevereiro 1972], gravou duas dúzias de discos para a Blue Note, entre os quais The Cooker em 1958.
O momento alto da composição Heavy Dipper chega a seguir ao solo de Paul Chambers, com Lee Morgan a partir a loiça e Philly Joe Jones a apanhar os cacos.


Lee Morgan, trompete | Pepper Adams, saxofone barítono | Bobby Timmons, piano
Paul Chambers, baixo | Philly Joe Jones, bateria

‘On The Corner’, de Miles Davis

Depois de “Bitches Brew”, álbum que o trompetista Miles Davis [1926-1991] lançou em 1970, a incursão pelo jazz de fusão prosseguiu com Jack Johnson em 1971 e On The Corner, editado no Outono de 1972 pela Columbia Records.
O último tema do lado A – Black Satin foi gravado a 7 de Julho, a última de três sessões; as anteriores ocorreram a 1 e 6 de Junho.


500º aniversário do nascimento de Philippe de Monte

O Musica Aeterna dedicou uma emissão aos 500 anos do nascimento de Philippe de Monte [1521 – 4 Julho 1603], compositor franco-flamengo do final do Renascimento que ocupou o cargo de Hofkapellmeister em Viena e Praga, onde serviu a Corte Imperial dos Habsburgos durante trinta e cinco anos.

Em Abril passado, a Outhere Music reuniu no álbum Philippe De Monte: Madrigals and Chansons temas da colecção Delícias Harmónicas (1612) e do Livro primo de Madrigais a cinco vozes (1554), tendo como intérprete o grupo Ratas del Viejo Mundo


Miles & Monk at Newport

O duplo álbum Miles & Monk at Newport combina actuações ao vivo de Miles Davis (1958) e Thelonious Monk (1963) no Newport Jazz Festival, das quais resultaram gravações a 3 de Julho dos respectivos anos. Do primeiro LP, fica a composição Fran-Dance, interpretada pelo sexteto que no ano seguinte gravou Kind of Blue.


Miles Davis, trompete | Cannonball Adderley, sax alto | John Coltrane, sax tenor
Wynton Kelly, piano | Paul Chambers, baixo | Jimmy Cobb, bateria

‘Sonata para violino’, de Élisabeth Jacquet de La Guerre (II)

De Élisabeth Jacquet de La Guerre [17 Março 1665 – 27 Junho 1729], o primeiro andamento da Sonata para violino em Lá maior nº 6 – Allemande.


Álbum: Jacquet de La Guerre: Violin Sonatas Nos. 1-6, 2017
Patxi Montero, violão baixo | Lina Tur Bonet, violino | Kenneth Weis, cravo

‘Out To Lunch’, de Eric Dolphy (II)

O multi-instrumentista Eric Dolphy [20 Junho 20, 1928 – 29 Junho 1964], toca saxofone alto no primeiro tema do lado B e que dá o título ao álbum Out To Lunch!.
A gravação para a Blue Note teve lugar nos estúdios Van Gelder em Nova Jérsia em Fevereiro do ano da morte de Dolphy, e contou com a colaboração de Freddie Hubbard no trompete, Bobby Hutcherson no vibrafone, Richard Davis no contrabaixo e Tony Williams na bateria. 


%d bloggers like this: