Archive for the ‘ Concerto ’ Category

‘A Night in London’, de Mark Knopfler

Após deixar os Dire Straits (1977–1995), Mark Knopfler gravou o primeiro álbum solo em estúdio ‘Golden Heart’ em Março de 1996. No mês seguinte, a 16 de Abril, gravou um concerto ao vivo na BBC Radio intitulado ‘A Night in London’, do qual fica o tema ‘Brothers in Arms’.


Miles & Monk at Newport (II)

O duplo álbum Miles & Monk at Newport combina actuações ao vivo de Miles Davis (1958) e Thelonious Monk (1963) no Newport Jazz Festival, das quais resultaram gravações a 3 de Julho dos respectivos anos.
Na passagem do quadragésimo aniversário do desaparecimento de Thelonious Monk [1917-1982], fica Blue Monk, o segundo de dois temas que compôs para o lado B do álbum original, lançado em 1964 pela Columbia Records.


Pee Wee Russell, clarinete | Charlie Rouse, saxofone tenor | Butch Warren, baixo
Thelonious Monk, piano | Frankie Dunlop, bateria

Raga Mishra Piloo (Live at Carnegie Hall, 1982)

Na passagem do nono aniversário da morte do Padrinho da World Music, a evocação da sua memória através da música clássica hindustani do norte da Índia, expressa na Raga Mishra Piloo.
São quase 60 minutos de espiritualidade a que nos convidam estes dois virtuosos e venerados músicos, Ali Akbar Khan [1922-2009] no alaúde e Ravi Shankar [1920-2012] no sitar.


‘Vespro della Beata Vergine’, de Claudio Monteverdi (II)

O início de 2020 ficou marcado pela apresentação das Vésperas de Claudio Monteverdi [1567 – 29 Novembro 1643] em Nova York pelo Ensemble Green Mountain – TENET Vocal Artists, projecto concebido pela soprano Jolle Greenleaf (direcção artística) e pelo violinista Scott Metcalfe (direcção musical).


Vespro della Beata Vergine, SV 206: No. 11, Sonata sopra “Sancta Maria ora pro nobis” (Live)

‘Miles & Quincy Live at Montreux’

Na passagem do trigésimo aniversário da morte de Miles Davis [1926-1991], fica o standard Boplicity – tema de abertura do último álbum que o genial trompetista gravou em Julho de 1991, no Festival de Jazz de Montreux, acompanhado de um Ensemble dirigido por Quincy Jones.


“Bill Evans Live at Ronnie Scott’s”

Durante a digressão europeia de 1968, o Trio do pianista e compositor de jazz norte-americano Bill Evans [16 Agosto 1929 – 15 Setembro 1980], com Eddie Gomez (baixo)  e Jack DeJohnette (bateria), gravou ao vivo em Junho a aclamada presença no Festival de Jazz de Montreux  e uns dias mais tarde em sessão de estúdio Some Other Time: The Lost Session from The Black Forest.
Em Julho, o trio apresentou-se no Clube de jazz londrino Ronnie Scott, trabalho que foi lançado em 2020 pela Resonance Records, autora deste pequeno mas precioso documentário que contextualiza a gravação do álbum, disponível no Spotify.


John Coltrane – Live in Japan (1966)

Em Julho de 1966, John Coltrane deu três concertos em Tóquio: a 6, 11 e 22.
O tema Peace on Earth fez parte do alinhamento das segunda e terceira actuações, esta última precisamente há 55 anos no Shinjuku Welfare Pension Center.


Pharoah Sanders, saxofones  | John Coltrane, saxofones
Jimmy Garrison, baixo | Alice Coltrane, piano | Rashied Ali, bateria

Yes – Live at Montreux

O tema Awaken, originalmente gravado em 1977 para o álbum Going for the One, aqui interpretado ao vivo em 14 Julho 2003 em Montreux.
Músicos: Jon Anderson, Steve Howe, Rick Wakeman, Chris Squire e Alan White.

‘Amazônia’, música para respirar

Após Welcome To The Other Side (Concert From Virtual Notre-Dame) no final de 2020, Jean-Michel Jarre gravou recententemente um trabalho para acompanhar a Exposição Amazônia, um projecto do fotógrafo e cineasta Sebastião Salgado que percorreu a Amazónia brasileira durante seis anos, reuniu mais de 200 fotos sobre a floresta, os rios, as montanhas, as pessoas.
No centro da exposição que vai passar pela Europa e pela América do Sul está um convite para ver, ouvir e pensar sobre o futuro da biodiversidade e o lugar do homem no mundo vivo. 

Serão no total 30 reportagens sobre 13 tribos, com muita fotografia aérea, porque assim é possível transmitir uma ideia da grande extensão da floresta e dos rios. O maior volume de água no Amazonas advém das evaporações, autênticas correntes aéreas de humidade que garantem a chuva em grande parte do planeta sob a forma de nuvens. Creio que esta série de fotografias do sistema montanhoso do Amazonas vai surpreender, pela impressão de estar nos Alpes, que é colossal. A última reportagem será sobre animais.Sebastião Salgado

indioamazonia
Quarenta e cinco anos depois de “Oxygène”, Jarre continua a fazer música para respirar,  inspirado pelo pulmão do planeta, de forma respeitosa e poética. A paisagem sonora da música de Jean-Michel Jarre, que fará os visitantes da exposição mergulharem no mundo da floresta, foi também gravada em áudio binaural, para uma experiência mais envolvente.

Dia Europeu da Música Antiga e de J.S.Bach

No início da Primavera, a REMA (Réseau Européen de Musique Ancienne / European Early Music Network) e a EBU (União Europeia de Radiodifusão) organizam desde 2013 o Dia Europeu da Música Antiga com a realização de concertos em diversos países. Simultaneamente, assinala-se o aniversário do nascimento de Johann Sebastian Bach [21 Março 1685 – 28 Julho 1750].


Álbum: Bach: ‘Meins Lebens Licht’ – Cantatas BWV 45-198 & Motet BWV 118, 2021
Collegium Vocale Gent, direcção de Philippe Herreweghe

%d bloggers like this: