Archive for the ‘ Efeméride ’ Category

‘Very Tall’, de Oscar Peterson & Milt Jackson

Oscar Peterson [1925-2007], um dos maiores pianistas de sempre na área do jazz, gravou a 18 de Setembro de 1961, há precisamente sessenta anos, o álbum Very Tall; Ao seu trio de então, que contava com Ray Brown no baixo e Ed Thigpen na bateria juntou-se o vibrafonista e fundador do Modern Jazz Quartet, Milt Jackson [1923-1999], naquela que seria a primeira de cinco colaborações entre Oscar Peterson e Milt Jackson, que compôs Reunion Blues, o último tema do álbum, lançado pela Verve em 1962.


500 anos da morte de Josquin DesPrez

De Josquin Desprez [por volta de 1450/1455 – 27 Agosto 1521], figura central da Escola Franco-Flamenga, considerado – na linha do tempo – um dos mais notáveis compositores do alto Renascimento entre Guillaume Dufay [1397 – 1474] e Giovanni Pierluigi da Palestrina [c. 1525 – 1594], o sublime moteto Inviolata, integra et casta es Maria.
De sublinhar ainda a excepcional emissão que o Musica Aeterna dedica esta semana à efeméride.


Álbum: The Golden Renaissance: Josquin des Prez, ℗ 2021 – Stile Antico


 

‘Miles Runs The Voodoo Down’

O tema “Miles Runs The Voodoo Down” do duplo álbum Bitches Brew (1970) do trompetista Miles Davis foi gravado a 20 de Agosto de 1969.


Miles Davis (tpt); Wayne Shorter (ss); Bennie Maupin (bcl); John McLaughlin (el-g); Chick Corea (el-p); Joe Zawinul (el-p); Dave Holland (el-b); Harvey Brooks (el-b); Jack DeJohnette (d); Don Alias (d); Jim Riley [Jumma Santos] (perc)

“A Garland of Red”

O álbum de estreia do Trio do pianista de jazz Red Garland [1923-1984], com Paul Chambers no baixo e Art Taylor na bateria, foi gravado para a Prestige a 17 Agosto 1956, precisamente há 65 anos, num período de grande afirmação artística de Garland, já que  integrava o Quinteto de Miles Davis desde 1954, colaboração que se manteria até 1958.
Fica o standard What Is This Thing Called Love? escrito em 1929 por Cole Porter.


‘Ode for the Peace of Utrecht’, de William Croft

De William Croft [1678 – 14 Agosto 1727], compositor inglês, organista da Abadia de Westminster, contemporâneo de George Frideric Handel [1685-1759] e Henry Purcell [1659-1695], a abertura da Ode para a Paz de Utrecht.
Editado em 2010 pela Channel Classics Records, o álbum Handel: Te Deum & Jubilate – Croft: Ode for the Peace of Utrecht foi produzido pela Netherlands Bach Society sob direcção de Jos van Veldhoven, em colaboração com a Treaty of Utrecht Foundation para integrar as comemorações dos 300 anos do Tratado, em 2013.


‘Like Someone In Love’, de Art Blakey (II)

Do álbum ‘Art Blakey – A Night in Tunisia / Like Someone in Love’ [1960], o tema de Wayne Shorter ‘Sleeping Dancer Sleep On’, gravado nos Estúdios de Rudy Van Gelder em 7 Agosto 1960.

Lee Morgan, Trompete | Wayne Shorter, Sax Tenor | Bobby Timmons, Piano
Jymie Merritt, Contrabaixo | Art Blakey, Bateria

 

‘JuJu’, de Wayne Shorter

Produzido pelo fundador da Blue Note Alfred Lion, o álbum JuJu de Wayne Shorter foi lançado em Julho de 1965. Gravado neste dia 3 de Agosto de 1964 nos Estúdios de Rudy Van Gelder, Nova Jérsia, fica o último tema do lado A, House of Jade, com Wayne Shorter em saxofone soprano, McCoy Tyner no piano, Reggie Workman no baixo e Elvin Jones na bateria.


 

‘Percussion Bitter Sweet’, de Max Roach

Do álbum Percussion Bitter Sweet, lançado pela Impulse Records em 1961, o tema Mendacity, composto por Max Roach [1924-2007], foi gravado a 1 de Agosto, precisamente há 60 anos.
Decorreram mais três sessões de gravação até ao dia 9 de Agosto.


Booker Little, trompete | Julian Priester, trombone | Eric Dolphy – saxofone alto
Clifford Jordan – saxofone tenor | Mal Waldron, piano | Art Davis, duplo-baixo
Abbey Lincoln, voz | Max Roach, bateria

On Giorgio Vasari’s 510th birthday

Leone X elegge il suo nuovo collegio di cardinali, 1555-1563

On the eastern side of the Palazzo Vecchio, next to the Hall of the Five Hundred, are the apartments that were once devoted to the offices of court and guests of the principality: the Quarters of Leo X on the lower floor and the Quarters of the Elements upstairs. These were constructed as part of the works ordered by Duke Cosimo I de’ Medici to extend the palace, and were therefore known as the new quarters. The works were begun by Battista del Tasso in the mid-1500s and were continued between 1555 and 1563 by Giorgio Vasari and a number of associates, including the painters Marco da Faenza, Cristofano Gherardi, and Giovanni Stradano. The distinctive feature of the two quarters is the perfectly matched shape and size of the rooms on the first and second floors. This symmetry is part of an iconographic scheme for decorating the rooms devised by the scholar Cosimo Bartoli. Each of the rooms in the Quarters of Leo X is dedicated to an illustrious figure from the Medici family and depicts their most significant feats. Each of these rooms is matched on the floor above by a room dedicated to one of the main pagan deities, the idea being to compare the “terrestrial gods” of the reigning dynasty with the lineage of the “heavenly deities.” The first room of the quarters is dedicated to Cosimo the Elder, to whom the Medici family was indebted for securing the family’s prestige in the 15th century.
Via Google Arts & Culture.

‘Chet Baker Sings’

Originalmente editado em 1954, o lado A do álbum “Chet Baker Sings” foi reeditado pela Pacific Jazz em 1956, tendo a gravação tido lugar entre 23 e 30 de Julho.


Chet Baker, voz e trompete | Russ Freeman, piano |
James Bond, baixo | Peter Littman, bateria

%d bloggers like this: