‘Concertos para violino’, de Pietro Locatelli

Do virtuoso violinista e compositor do barroco italiano Pietro Locatelli [1695-1764], activo em Roma e posteriormente em Amsterdão, o Concerto para Violino em Mi Menor, Op. 3 Nº 8, terceiro de doze que concertos que integram a série L’Arte del Violino; XII Concerti Cioè, Violino solo, con XXIV Capricci ad libitum, publicados em 1733 e criados no estilo veneziano de Antonio Vivaldi.
A interpretação é do jovem e viruoso violinista francês Théotime Langlois de Swarte, acompanhado pelo ensemble Les Ombres, cujo disco Jean-Marie Leclair / Antonio Vivaldi / Pietro Locatelli, Concertos pour Violon editado pela Harmonia Mundi em Fevereiro último integrou esta semana a lista de Vencedores do Diapason d’or do ano de 2022.


‘Primo libro de madrigali a cinque voci’, de Carlo Gesualdo

Com o álbum Primo libro de madrigali a cinque voci (1594), o agrupamento La Compagnia del Madrigale concluíu a gravação dos seis livros de madrigais de Don Carlo Gesualdo [1566-1613], projecto iniciado há mais de duas décadas, então sob o nome de La Venexiana. Editado no Verão passado, integrou esta semana a lista de Vencedores do Diapason d’or do ano de 2022.


‘Magníficat del V Tono’, de Horacio Franco

Do compositor do renascimento espanhol Hernando Franco [1532 – 28 Novembro 1585], cuja carreira se desenvolveu maioritariamente no continente americano, tendo sido mestre de capela em catedrais na Guatemala e no México, o Magníficat del V Tono, interpretado pelo agrupamento Cappella Cervantina.


Álbum: “Música Barroca Mexicana”, 1997

As mazurcas de Francisco Tárrega

No centésimo septuagésimo aniversário sobre o nascimento do compositor e pedagogo valenciano Francisco Tárrega [1852-1909], a homenagem do virtuoso guitarrista uruguaio Pablo Despeyroux, expressa no EP Tres mazurcas que publicou em Maio deste ano de 2022. Fica a primeiro das três peças, a elegante Adelita.


‘Toccata dell’ottavo tono’, de Paolo Quagliati

Do compositor italiano tardo-renascentista Paolo Quagliati [cerca de 1555 – 16 Novembro 1628], activo durante a transição para o período barroco e organista na Basilica di Santa Maria Maggiore em Roma, possivelmente durante as duas últimas décadas de vida, a Toccata dell’ottavo tono escrita para órgão ou cravo, aqui interpretada pela cravista Federica Bianchi.


Álbum: Aquila altera (Early Keyboards)  – Passacaille, 2022

‘Don Juan’, de Gluck

Na passagem do ducentésimo trigésimo quinto aniversário da morte do compositor alemão Christoph Willibald Gluck [1756-1787],  Allegro non troppo – Wq. 52: 31., o último andamento da música que compôs para o bailado Don Juan, ou Le festin de Pierre, estreado em Viena no Outono de 1761.


Álbum: Gluck: Don Juan – Semiramis, Aliavox 2022
Jordi Savall · Le Concert des Nations

Patrick Cowley – Malebox

Para assinalar o quadragésimo aniversário da morte de Patrick Cowley [19 Out 1950 – 12 Nov 1982], a Dark Entries lança uma compilação com material inédito. Gravadas entre 1979 e 1981, as seis composições pertencem ao período mais criativo do compositor.


‘O copo de vinho’, de Johannes Vermeer

No trecentésimo nonagésimo aniversário sobre o nascimento de Johannes Vermeer [31 Outubro 1632 – 15 Dezembro 1675], Herr und Dame beim Wein (Das Glas Wein), 1658/60 .


Jean Mouton – 500 anos da morte

No dia em que passam quinhentos anos da morte de Jean Mouton [ca. 1459 – 30 Outubro 1522], compositor e eclesiástico do Renascimento Francês, a emissão de hoje do Musica Aeterna é dedicada a assinalar a efeméride.


Ensemble Diabolus in Musica | Ensemble Clément-Janequin
Album: “1515 – Œuvres sacrées de Jean Mouton, maître de chapelle de François Ier” (ADF-Bayard Musique, 2015)

O Maria, Virgo Pia

400 anos da morte de Sebastián De Vivanco

Natural de Ávila, tal como o contemporâneo Tomás Luis de Victoria [1548-1611], o eclesiástico e compositor tardo-renascentista Sebastián De Vivanco [c. 1551-1622] exerceu os cargos de Mestre de Capela na Catedral de Salamanca e de professor na Universidade da mesma cidade durante as últimas duas décadas de vida, até à sua morte em 26 de Outubro de 1622.
No âmbito das comemorações do IV Centenário da morte do compositor, teve lugar na passada semana  em ambas as instituições o congresso internacional de musicologia «Sebastián de Vivanco y la música de su tiempo».


Álbum Vivanco: Sancti et Justi (Motecta, 1610) – ℗ Cantus Records, 2016
Dulcissima Maria, a 4 · Capilla Flamenca · Dirk Snellings

%d bloggers like this: