‘Concerto para dois violinos’, de Giuseppe Torelli

Giuseppe Torelli [22 Abril 1658 – 8 Fevereiro 1709], violinista e compositor italiano do período barroco, foi contemporâneo de Tomaso Albinoni Antonio Vivaldi na Península Itálica entre os séculos XVII e XVIII.
Do seu contributo para o desenvolvimento do Concerto Intrumental, a orquestra barroca Collegium Musicum 90, dirigida pelo violinista Simon Standage gravou em 2005 um disco de Concertos.


Concerto for Two Violins, Op. 8 No. 4: I. – Allegro
Simon Standage – Catherine Weiss – Collegium Musicum 90
 

‘Sinfonia nº 3 em Dó maior’, de William Boyce

Na passagem do ducentésimo quadragésimo quarto aniversário sobre a morte de William Boyce [1711 – 1779], respeitado compositor inglês da transição do Barroco para o Classicismo, organista da Chapel Royal e Master of the Queen’s Music, a Sinfonia Op. 2 No. 3 em Dó maior “The Chaplet”, interpretada pela Academy of St. Martin in the Fields, fundada em 1959 por Sir Neville Marriner.


‘Regata em Antuérpia’, de Othon Friesz

Othon Friesz [1879-1949] nasceu em Le Havre neste dia 6 de Fevereiro. Na cidade natal, teve como companheiro de estudo Georges Braque, com quem passou uma temporada em Antuérpia durante o Verão de 1906. A obra Regata em Antuérpia é desse período, que assinala também o início do fauvismo, movimento do qual Othon Friesz se tornaria um dos representantes.


The Regatta at AntwerpThe Museum of Fine Arts, Houston

Duas peças para violino, de Biagio Marini

De Biagio Marini [Bréscia, 3 Fevereiro 1594 – Veneza, 17 Novembro 1663], compositor e virtuoso violinista do barroco italiano que, entre 1615 e 1618, serviu como violinista na Basílica de São Marcos em Veneza, da qual Claudio Monteverdi havia sido nomeado maestro di cappella em 1613, ficam duas peças avulsas interpretadas pelo agrupamento Hespèrion XXI, dirigido por Jordi Savall.


Passacaglia à 4, do álbum Musica Nova – Alia Vox, 2018

Per ogni sorte di strumenti musicale, Op. 22: Passacaglio, do álbum Ostinato – Alia Vox, 2001

‘Sonata para Oboé’, de Gottfried August Homilius

De Gottfried August Homilius [2 Fevereiro 1714 – 2 Junho 1785], insigne compositor alemão de música sacra de quem em 2014 se comemoraram os 300 anos do nascimento e que, a par de C. P. E. Bach [1714-1788], Carlos Seixas [1704-1742] e Johann Joachim Quantz [1697-1773], integrou o grupo dos mais significativos representantes da Emfindsamkeit – ou música sensível – que sucedeu ao período barroco, o Allegro Assai – segundo andamento da Sonata para Oboé em Fá maior HoWV XI.1.


Álbum: Gottfried August Homilius: Erwachet, ihr Christen. Choralvorspiele, Kantaten und Sonate für Oboe · ℗ 2010 Carus

Andreas Lorenz · Virtuosi Saxoniae Chamber Orchestra · Ludwig Güttler

Johann Joachim Quantz, o pai da flauta (II)

Na passagem do trecentésimo vigésimo sexto aniversário sobre o nascimento de Johann Joachim Quantz [1697 – 1773], prolífico compositor alemão, fabricante de instrumentos, docente e autor de um tratado de referência para todos os que se interessam pela música barroca, o Concerto em Mi menor para flauta, cordas e baixo contínuo QV 5: 117 “Pour Potsdam”, dividido em três secções.


Orquestra: Akademie für Alte Musik Berlin
Solista:Ernst-Burghard Hilse, flauta traverso
Álbum: Música na Corte de Berlim, 1992

Motetes, de Hieronymus Praetorius (II)

Na passagem do trecentésimo nonagésimo quarto aniversário sobre a morte de Hieronymus Praetorius [1560 – 1629], compositor e organista da transição entre o Renascimento e o Barroco, que exerceu actividade grande parte da sua vida na Igreja de St. Jacob na cidade natal de Hamburgo onde morreu neste dia 27 de Janeiro, o motete Levavi oculos meos para 10 vozes, interpretado pelo ensemble vocal inglês Alamire, fundado em 2005 e dirigido por David Skinner, e pelo conjunto de instrumentos de sopro His Majestys Sagbutts And Cornetts.


Álbum: “Hieronymus Praetorius – Motets 8, 10, 12, 16 & 20 Parts” – Resonus, 2019

’12’, de Ryuichi Sakamoto

O álbum ’12’ de Ryuichi Sakamoto foi lançado no dia do seu 71º aniversário no passado dia 17, poucos dias após a morte de Yukihiro Takahashi [1952-2023]. Acompanhados por Haruomi Hosono, os três músicos japoneses fundaram a Yellow Magic Orchestra em 1978, banda pioneira da música electrónica.

A paisagem sonora das 12 composições é povoada pela sombra da morte, que persegue Sakamoto há doze anos em sucessivas lutas com o cancro, como se sente na sua respiração em fundo.


Cantate Deo, de Ignazio Donati

Na passagem do trecentésimo octogésimo quinto aniversário da morte de De Ignazio Donati [(c. 1570 – 21 Janeiro 1638], compositor italiano do início do barroco, cuja obra se centra essencialmente no repertório sacro, ficam as peças Cantate Deo e In te, Domine, speravi dos Concerti Ecclesiastici a 2, 3, 4, 5 vv. op. IV, Veneza, 1618.

Álbum: Cantate Deo: A voce sola, in dialogo, 2013

Ensemble Accordone | · Marco Beasley · Guido Morini


Marco Beasley offers us an original way to discover the Italian religious repertoire for two tenors of the nascent Baroque. In fact, his fantastic experience as a singer allowed him to record these ‘sacred concerts for two voices’ alone, thanks to the technique of re-recording. A new dimension opens up to the listener thanks to the astonishing artistic coherence offered by this technique. And beyond technique, this disc attests to the emotion, both double and unique, guiding the musical gesture. Via Outhere Music.

‘Lamentações’, de Joseph-Hector Fiocco

Na passagem do trecentésimo vigésimo aniversário sobre o nascimento de Joseph-Hector Fiocco [1703 – 1741], compositor do barroco tardio nascido em Bruxelas numa família de músicos de origem italiana, activo como Mestre do Coro na Catedral de Antuérpia entre 1731 e 1737, período em que escreveu as  Lamentações da Semana Santa.


Álbum: Fiocco: Lamentationes Hebdomadæ Sanctæ – Outhere, 2022
Ensemble Bonne Corde · Diana Vinagre · Ana Quintans · Ana Vieira Leite

%d bloggers gostam disto: