Arquivo de Fevereiro, 2021

‘Archers Shooting at a Herm’, de Michelangelo

Michelangelo Buonarroti [Caprese, 6 March 1475 – Rome, 18 February 1564]
Archers Shooting at a Herm, c.1530
Royal Collection Trust


Heresia Astronómica

A 17 de Fevereiro de 1600, o monge Giordano Bruno, filósofo, matemático e astrónomo italiano nascido em 1548, foi queimado vivo, atado a um poste, por afirmar que o Universo podia ser infinito e que haveria muitos planetas habitados, além da própria Terra. O inquisidor foi precisamente… Roberto Belarmino, mais tarde beatificado (1923) e canonizado (1930), passando a ser Santo e conhecido como São Roberto Belarmino.


‘First Circle’, de Pat Metheny Group

Do álbum Pat Metheny Group – First Circle (1984), gravado entre 15 e 19 de Fevereiro de 1984, fica a faixa-título na versão ao vivo em Tóquio no ano seguinte.


Pedro Aznar, guitarra acústica, voz e percussão · Pat Metheny, guitarra acústica
Steve Rodby, baixo · Paul Wertico, bateria · Lyle Mays, piano e sintetizadores

Terpsichore‘, de Michael Praetorius

Michael Praetorius [15 Fevereiro 1571 – 15 Fevereiro 1621] foi um compositor e teórico alemão do período de transição entre a Renascença e o Barroco, autor de Syntagma Musicum – em três volumes [1615-1619], obra fundamental sobre a execução musical no século XVII.
Da extensa produção musical de Praetorius, destaque para as compilações seculares Musae Sioniae [1605–10] e Terpsichore [1612], da qual ficam Ballet à 4 (I) e (II), tendo como intérpretes o Ricercar Consort e o Ensemble La Fenice, com direcção artística de Philippe Pierlot.


Álbum: Praetorius: Terpsichore Musarum (Ricercar in Eco), 1994



‘Ombra mai fu’, de Francesco Cavalli

Francesco Cavalli [14 Fevereiro 1602 – 14 Janeiro 1676], compositor do início do Barroco, maestro di cappella na Basílica de São Marcos em Veneza, onde começou como cantor em 1616 sob a tutela de Claudio Monteverdi [1567-1643], é recordado fundamentalmente pelas suas óperas.
A ária ‘Ombra mai fu’ da Xerse, ópera em três actos apresentada pela primeira vez em 1654, foi adaptada em 1738 por George Frideric Handel [1685-1759] para a sua ópera Serse, também sobre o libreto de Nicolò Minato.


Álbum: Ombra mai fu – Francesco Cavalli Opera Arias, 2019
Ensemble Artaserse – Philippe Jaroussky, contratenor

‘Missa Pro Defunctis’, de Johann Caspar Kerll

De Johann Caspar Kerll [9 Abril 1627 – 13 Fevereiro 1693], organista na Catedral de Santo Estêvão em Viena [1675-1683] e um dos mais reputados docentes do barroco alemão, o Offertorium, extraído da Missa Pro Defunctis [1669].


Álbum: Johann Joseph Fux, Johann Caspar Kerll – Kerll & Fux: Requiems, 2016
Intérpretes: Ensembles L’Achéron e Vox Luminis, com direcção de Lionel Meunier.

‘Niobe Regina di Thebes’, de Agostino Steffani

Agostino Steffani [25 Julho 1655 – 12 Fevereiro 1728], organista e eclesiástico italiano natural da região do Veneto, cedo se notabilizou como compositor, primeiro com as missas que escreveu para a capela do Eleitor da Baviera em Munique, da qual se tornou organista em 1675, depois com as óperas que escreveu a partir do ínício da década de 1680.
Estreada originalmente em 1688 em Munique, “Niobe, Rainha de Tebas”, ópera dramática em 3 actos inspirada nas “Metamorfoses” de Ovídio, com libreto de Luigi Orlandi, foi apresentada em 2010 no Teatro Nacional de São Carlos.


Álbum: Steffani: Niobe, regina di Tebe, 2015
Solistas: Philippe Jaroussky, Karina Gauvin, Aaron Sheehan, Terry Wey, Jesse Blumberg, José Lemos
Paul O’Dette, alaúde
Boston Early Music Festival Orchestra, dirigida por Stephen Stubbs

Trio Sonata de Egidio Duni

Natural da cidade de Matera – Capital Europeia da Cultura em 2019, Egidio Romualdo Duni [11 Fevereiro 1708 – 11 Junho 1775], teve sucesso com as suas óperas em Roma, Milão, Londres e Paris.
Das 6 Trio Sonatas que publicou por volta de 1739, fica o primeiro andamento da Trio Sonata No. 4 in E Minor, Op. 1: I. Allegro


Álbum: Duni: Trio Sonatas, Op. 1, 2019 – DuniEnsemble

Concerto para clarinete de Johann Melchior Molter

Johann Melchior Molter [10 Fevereiro 1696 – 12 Janeiro 1765] foi um compositor do barroco alemão. Após uma viagem de estudo a Itália [1719-1721] que influenciou grandemente o seu trabalho, foi nomeado Kapellmeister da Orquestra Badische Staatskapelle em Karlsruhe, onde viveu e trabalhou durante os últimos vinte anos de vida.
Molter compôs cerca de 600 obras, entre cantatas religiosas e seculares, sonatas, concertos orquestrais e sinfonias, mas foram os seus concertos para clarinete que mais perduraram até hoje.
Fica o terceiro andamento do Concerto No. 1 em Lá maior, MWV VI41 – Allegro.

Álbum: Molter: 6 concertos para clarinete, 1992
Académie Sainte-Cécile – Jean-Claude Veilhan, clarinete – Philippe Couvert, violino e direcção

Concerto Grosso, de Giuseppe Torelli (II)

Giuseppe Torelli [22 Abril 1658 – 8 Fevereiro 1709], violinista e compositor italiano do período barroco, foi contemporâneo de Tomaso Albinoni Antonio Vivaldi na Península Itálica entre os séculos XVII e XVIII.
Do seu contributo para o desenvolvimento do Concerto Intrumental, a orquestra barroca Collegium Musicum 90, dirigida pelo violinista Simon Standage gravou em 2005 um disco de Concertos.


Concerto Grosso em sol maior, Op. 8, No. 5: III. Allegro
Simon Standage – Catherine Weiss – Collegium Musicum 90
%d bloggers like this: