Archive for the ‘ Breve Biografia ’ Category

‘Madrigali’, de Alfonso Fontanelli

No quadringentésimo sexagésimo quinto aniversário sobre o nascimento de Alfonso Fontanelli [1557-1622], compositor, escritor e diplomata do Renascimento italiano, que, a par de Carlo Gesualdo foi uma das principais figuras da renovação musical da Escola de Ferrara em finais do século XVI e um dos primeiros compositores do estilo apelidado de Seconda pratica, na transição para o barroco, o madrigal Colei che già si bella.


Álbum: Gesualdo: Terzo libro di madrigali – ℗ 2016 Glossa
Ensemble: La Compagnia del Madrigale

Pisendel – Concerto para violino em Lá Menor

Johann Georg Pisendel [26 Dezembro 1687 – 25 Novembro 1755], insigne violinista e compositor alemão do século XVIII, foi primeiro violino e director da célebre orquestra da corte de Dresden.
Fica o primeiro andamento do Concerto para violino em Lá Menor, com arranjo de Antonio Vivaldi [4 Março 1678 – 28 Julho 1741], de quem Pisendel foi discípulo.


Álbum – Vivaldi: – Il Grosso Mogul: Violin Concertos & Sonatas, 2018.
Musica Alchemica, Lina Tur Bonet

‘Daphnis et Chloé, Op. 102’, de Boismortier (II)

De Joseph Bodin de Boismortier [23 Dezembro 1689 – 28 Outubro 1755], compositor do barroco francês, contemporâneo de Mondonville e Rameau [1683-1764], a abertura (II) do Prólogo de Daphnis et Chloé, pastoral em três actos sobre libreto de Pierre Laujon, cuja première teve lugar no Concert Spirituel em 1747.


Álbum: «Boismortier: Daphnis et Chloé, Op. 102» – Pastorale. Paris, 1747
Le Concert Spirituel · Hervé Niquet

‘Le Nuove Musiche’, de Giulio Caccini

De Giulio Caccini [8 Outubro 1551 – 10 Dezembro 1618], compositor do final do Renascimento, a quem o Musica Aeterna dedicou uma emissão nos 400 anos da morte e que, a par de Jacopo Peri, foi um dos pioneiros do estilo recitativo, a composição Amarilli Mia Bella para voz solo e baixo contínuo, extraída da colecção “Le Nuove Musiche” (1602), composta por 12 madrigais e 10 árias.


Álbum: Caccini: Amor Che fai? – Madrigali e Arie – Pavane Records, 2005
Stephan Van Dyck, tenor | Christina Pluhar, harpa e tiorba

Missa ‘Mittit ad Virginem’, de Adrian Willaert

De Adrian Willaert [c. 1490 – 7 Dezembro 1562], compositor e docente da escola franco-flamenga do Renascimento, fundador da Escola Veneziana, onde ocupou o cargo de Kapellmeister da Basílica de São Marcos desde 1527 até à sua morte, a Missa Mittit ad Virginem para seis vozes, interpretada pelo agrupamento Dionysos Now.


 

‘Amadis’, de Jean-Baptiste Lully

Jean-Baptiste Lully [Florença, 28 Novembro 1632 – Paris, 22 Março 1687] foi um compositor e violinista do período barroco que dominou a vida musical em França durante o reinado de Luís XIV – o Rei-Sol, tendo ocupado o cargo de mestre musical da família real durante cerca de duas décadas. Lully concebeu e organizou formas musicais como a Tragédie lyrique e a Ouverture à la française.

Do álbum: Versailles. L’île enchantée – 2001, fica a Chaconne do último acto da tragédia lírica Amadis, composta por Lully em 1684 sobre libreto de Philippe Quinault.


Álbum: Versailles. L’île enchantée, 2001
Amadis, LWV 63, Acte V Scène 5: Chaconne
Capriccio Stravagante Orchestra · Skip Sempé, cravo

‘Sonate Da Chiesa’, de Giovanni Battista Vitali

Grande virtuose do violino, Giovanni Battista Vitali [18 Fevereiro 1632 – 12 Outubro 1692], foi um compositor do barroco italiano que se destacou na produção instrumental, onde criou uma síntese entre o contraponto da sonata de igreja e a livre invenção melódica da de câmara.
Influenciado por Jean-Baptiste Lully [1632-1687], foi, juntamente com Giuseppe Torelli, um dos primeiros a introduzir o minueto na suíte italiana.
Considerado por muitos estudiosos como um dos maiores autores de Concertos e Sonatas na segunda metade do século XVII, a sua arte influenciou profundamente Arcangelo Corelli [1653-1713] e Henry Purcell [1659-1695].


Álbum: Vitali: Sonate da chiesa à due violini, Op. 9 (2020) · Ensemble Italico Splendore
Sonate da chiesa à due violini, Op. 9: No. 6 in G Minor

‘Requiem’, de Cristóbal de Morales

Na passagem do quadringentésimo sexagésimo oitavo aniversário da morte de Cristóbal de Morales [c. 1500 – 1553], compositor de música sacra do Renascimento espanhol, considerado o principal representante da polifonia da Andaluzia durante a primeira metade do século XVI e, a par de Tomás Luis de Victoria e Francisco Guerrero, um dos grandes Mestres do Século de Ouro Espanhol, a primeira parte do Offertorium – Domine Jesu Christe, Rex gloriae,  extraído do Requiem, interpretado pelo Ensemble Musica Ficta, conjunto espanhol dedicado à interpretação da polifonia do Renascimento e do Barroco, com especial atenção para a música espanhola do século XVI, fundado em 1992 pelo seu maestro Raúl Mallavibarrena.


Album: Cristóbal de Morales: Requiem (Enchiriadis, 2021)

Dave Holland turns 75

In 1968, Miles Davis and Philly Joe Jones heard him at Ronnie Scott’s Jazz Club, playing in a combo that opened for the Bill Evans Trio. Jones told Holland that Davis wanted him to join his band (replacing Ron Carter). Davis left the UK before Holland could contact him directly, and two weeks later Holland was given three days’ notice to fly to New York for an engagement at Count Basie’s nightclub. He arrived the night before, staying with Jack DeJohnette, a previous acquaintance. The following day Herbie Hancock took him to the club, and his two years with Davis began. Via.


Album: In a Silent Way (1969), recorded on February 18 and released on July 30 on Columbia Records.

Miles Davis, trumpet | Wayne Shorter, soprano saxophone | John McLaughlin, electric guitar
Chick Corea, electric piano | Herbie Hancock, electric piano | Joe Zawinul, electric piano, organ
Dave Holland, double bass | Tony Williams, drums

‘Agnus Dei’, de Duarte Lobo

Na passagem dos 375 anos da morte de Duarte Lobo [c. 1565 – 24 Setembro 1646], compositor do período tardo-renascentista que foi, a par de Filipe de Magalhães (c. 1571 – 1652) e Frei Manuel Cardoso (1566 – 1650), um insigne representante da polifonia portuguesa, o Agnus Dei extraído da Missa Pro Defunctis para oito vozes.


Álbum: Agnus Dei · The Sixteen Orchestra · The Sixteen · Harry Christophers (2021)

%d bloggers like this: