Arquivo de Julho, 2021

On Giorgio Vasari’s 510th birthday

Leone X elegge il suo nuovo collegio di cardinali, 1555-1563

On the eastern side of the Palazzo Vecchio, next to the Hall of the Five Hundred, are the apartments that were once devoted to the offices of court and guests of the principality: the Quarters of Leo X on the lower floor and the Quarters of the Elements upstairs. These were constructed as part of the works ordered by Duke Cosimo I de’ Medici to extend the palace, and were therefore known as the new quarters. The works were begun by Battista del Tasso in the mid-1500s and were continued between 1555 and 1563 by Giorgio Vasari and a number of associates, including the painters Marco da Faenza, Cristofano Gherardi, and Giovanni Stradano. The distinctive feature of the two quarters is the perfectly matched shape and size of the rooms on the first and second floors. This symmetry is part of an iconographic scheme for decorating the rooms devised by the scholar Cosimo Bartoli. Each of the rooms in the Quarters of Leo X is dedicated to an illustrious figure from the Medici family and depicts their most significant feats. Each of these rooms is matched on the floor above by a room dedicated to one of the main pagan deities, the idea being to compare the “terrestrial gods” of the reigning dynasty with the lineage of the “heavenly deities.” The first room of the quarters is dedicated to Cosimo the Elder, to whom the Medici family was indebted for securing the family’s prestige in the 15th century.
Via Google Arts & Culture.

‘Could Heaven Ever Be Like This’, by Idris Muhammed

From the american jazz drummer Idris Muhammed [November 13, 1939 – July 29, 2014], ‘Could Heaven Ever Be Like This’, the first track of the album Turn This Mutha Out, 1977


‘Chet Baker Sings’

Originalmente editado em 1954, o lado A do álbum “Chet Baker Sings” foi reeditado pela Pacific Jazz em 1956, tendo a gravação tido lugar entre 23 e 30 de Julho.


Chet Baker, voz e trompete | Russ Freeman, piano |
James Bond, baixo | Peter Littman, bateria

John Coltrane – Live in Japan (1966)

Em Julho de 1966, John Coltrane deu três concertos em Tóquio: a 6, 11 e 22.
O tema Peace on Earth fez parte do alinhamento das segunda e terceira actuações, esta última precisamente há 55 anos no Shinjuku Welfare Pension Center.


Pharoah Sanders, saxofones  | John Coltrane, saxofones
Jimmy Garrison, baixo | Alice Coltrane, piano | Rashied Ali, bateria

‘Dial “S” for Sonny’

Do pianista de jazz Sonny Clark [1931-1963], nascido neste dia 21 de Julho há 90 anos, o tema Dial “S” for Sonny, que deu o título ao primeiro álbum de estúdio que gravou para a Blue Note nos Estúdios de Rudy Van Gelder, Nova Jérsia, precisamente no dia do seu vigésimo sexto aniversário, em 21 de Julho de 1957.


Sonny Clark, piano | Art Farmer, trompete | Curtis Fuller, trombone
Hank Mobley, saxofone tenor | Wilbur Ware, contrabaixo | Louis Hayes, bateria

Yes – Live at Montreux

O tema Awaken, originalmente gravado em 1977 para o álbum Going for the One, aqui interpretado ao vivo em 14 Julho 2003 em Montreux.
Músicos: Jon Anderson, Steve Howe, Rick Wakeman, Chris Squire e Alan White.

In Memoriam Charlie Haden

Charlie Haden [6 Agosto 1937 – 11 Julho 2014] com Keith Jarrett [n.1945 – ]


‘Heavy Dipper’, de Lee Morgan

Apesar da sua curta existência, o genial trompetista norte-americano Lee Morgan [10 Julho 1938 – 19 Fevereiro 1972], gravou duas dúzias de discos para a Blue Note, entre os quais The Cooker em 1958.
O momento alto da composição Heavy Dipper chega a seguir ao solo de Paul Chambers, com Lee Morgan a partir a loiça e Philly Joe Jones a apanhar os cacos.


Lee Morgan, trompete | Pepper Adams, saxofone barítono | Bobby Timmons, piano
Paul Chambers, baixo | Philly Joe Jones, bateria

‘On The Corner’, de Miles Davis

Depois de “Bitches Brew”, álbum que o trompetista Miles Davis [1926-1991] lançou em 1970, a incursão pelo jazz de fusão prosseguiu com Jack Johnson em 1971 e On The Corner, editado no Outono de 1972 pela Columbia Records.
O último tema do lado A – Black Satin foi gravado a 7 de Julho, a última de três sessões; as anteriores ocorreram a 1 e 6 de Junho.


500º aniversário do nascimento de Philippe de Monte

O Musica Aeterna dedicou uma emissão aos 500 anos do nascimento de Philippe de Monte [1521 – 4 Julho 1603], compositor franco-flamengo do final do Renascimento que ocupou o cargo de Hofkapellmeister em Viena e Praga, onde serviu a Corte Imperial dos Habsburgos durante trinta e cinco anos.

Em Abril passado, a Outhere Music reuniu no álbum Philippe De Monte: Madrigals and Chansons temas da colecção Delícias Harmónicas (1612) e do Livro primo de Madrigais a cinco vozes (1554), tendo como intérprete o grupo Ratas del Viejo Mundo


%d bloggers like this: