Posts Tagged ‘ Japão ’

’12’, de Ryuichi Sakamoto

O álbum ’12’ de Ryuichi Sakamoto foi lançado no dia do seu 71º aniversário no passado dia 17, poucos dias após a morte de Yukihiro Takahashi [1952-2023]. Acompanhados por Haruomi Hosono, os três músicos japoneses fundaram a Yellow Magic Orchestra em 1978, banda pioneira da música electrónica.

A paisagem sonora das 12 composições é povoada pela sombra da morte, que persegue Sakamoto há doze anos em sucessivas lutas com o cancro, como se sente na sua respiração em fundo.


John Coltrane – Live in Japan (1966)

Em Julho de 1966, John Coltrane deu três concertos em Tóquio: a 6, 11 e 22.
O tema Peace on Earth fez parte do alinhamento das segunda e terceira actuações, esta última precisamente há 55 anos no Shinjuku Welfare Pension Center.


Pharoah Sanders, saxofones  | John Coltrane, saxofones
Jimmy Garrison, baixo | Alice Coltrane, piano | Rashied Ali, bateria

Francisco Xavier – A Rota do Oriente (II)

Acompanhado de missionários japoneses, o jesuíta Francisco de Xavier [1506-1552] partiu de Goa a 15 de Abril de 1549 e atingiu a costa do Japão no dia 27 de Julho, mas só obteve autorização para desembarcar no porto de Kagoshima a 15 de Agosto (segundo a versão japonesa, após o navio se ter desviado da rota).

Flowering plum tree – Japonaiserie (after Hiroshige) – Vincent van Gogh, 1887

Quando amanhecer em Portugal, neste dia 20 de Março, estaremos a celebrar o Equinócio da Primavera enquanto a Terra do Sol Nascente sofre, mesmo quando as cerejeiras estão em flor.  
A minha homenagem, através da visão poética que Van Gogh nos deixou da Mãe-Terra.

One may recognize a Japanese influence even in Vincent van Gogh’s later work. In the stylized designs, the use of strong contours and contrasting colors, the cut-off compositions, and in his continuing interest in certain themes, such as blossoming trees or twisting branches.

Van Gogh made this painting after a Japanese print by Hiroshige from the extensive collection he shared with his brother. He closely followed the composition of Hiroshige, but did not stick to the exact colours of the original. The Oriental characters he painted on the frame were derived from a Japanese example. The text they create has no coherent meaning and their function is primarily decorative.

The ancient plum tree that was the subject of the original print by Hiroshige had the poetic nickname of ‘the sleeping dragon plum tree’. A name it got from the way that the tree branched out via a network of underground roots only to emerge above ground somewhere else. Via.

%d bloggers gostam disto: