Arquivo de Março, 2022

‘Tientos’, de Antonio de Cabezón

O compositor do Renascimento espanhol Antonio de Cabezón [1510-1566], natural de uma pequena povoação perto de Burgos, entrou em 1526 ao serviço da Família Real Espanhola como organista, pela mão da Rainha D. Isabel I de Portugal, filha de D. Manuel I e mulher de Carlos I de Espanha.
Entre a obra de Cabezón dedicada ao teclado, destaque para o tiento, obra musical na forma de moteto instrumental, típica da música espanhola do século XVI.


Do álbum Cabezon: Music for Keyboard (Glossa, 2013), ficam as peças Tiento sobre Qui la dira e Tiento VIII del octavo tono, interpretadas pelo cravista napolitano Enrico Baiano.

‘La Chute de la maison Usher’, de Jean Epstein

Quando passam 125 sobre o nascimento de Jean Epstein [1897-1953], membro do movimento Première avant-garde ou impressionismo francês, o filme La Chute de la maison Usher (1928), uma adaptação do conto The Fall of House Usher (1839) de Edgar Allan Poe [1809-1849], tem como curiosidade o facto de Epstein ter tido como assistente de realização o jovem discípulo Luis Buñuel [1900-1983]. Em 2013, o filme foi restaurado digitalmente pela Cinémathèque française e pode ser visualizado aqui.


La Chute de la maison Usher

Taylor’s Wailers (II)

Do álbum de estreia como leader do baterista de jazz norte-americano Art Taylor [1929-1995] – Taylor’s Wailers (1957), a composição C.T.A. escrita pelo saxofonista Jimmy Heath [1926-2020] e gravada a 22 de Março de 1957, precisamente há 65 anos, foi o único tema que não constou da sessão de 25 de Fevereiro. Um monumento!


Art Taylor (bateria), John Coltrane (sax tenor), Red Garland (piano) e Paul Chambers (baixo)

Piet Mondrian & Yves Saint Laurent

No centésimo quinquagésimo aniversário do nascimento do artista holandês Piet Mondrian [7 Março 1872 – 1 Fevereiro 1944], vestidos de Yves Saint Laurent exibidos em 1966 com uma pintura do criador do Neoplasticismo, conhecido como Novo Design.


‘Fleurs blanches dans une coupe’, de Berthe Morisot

No centésimo vigésimo sétimo aniversário da morte de Berthe Morisot [1841-1895], respeitada e admirada no seio do Movimento Impressionista do qual foi co-fundadora, a obra ‘Fleurs blanches dans une coupe’ de 1885.


%d bloggers like this: