Posts Tagged ‘ The Metropolitan Museum of Art ’

‘Lágrimas de São Pedro’, de José de Ribera

Na passagem dos 430 anos sobre o nascimento de Jose de Ribera, dito Lo Spagnoletto [12 Jan 1591 – 2 Set 1652], espanhol de nascença mas que ainda muito jovem se mudou para Itália, onde se tornou um dos seguidores mais importantes e influentes do estilo de Caravaggio, tendo a sua arte sido fundamental para o desenvolvimento da pintura napolitana no século XVII.
Este trabalho inicial é mencionado pela primeira vez em 1644 na colecção do Cardeal Benedetto Monaldi Baldeschi em Roma. Em As Lágrimas de São Pedro -ca. 1612-13, São Pedro, com os olhos vermelhos de lágrimas e as mãos cruzadas em oração, é mostrado após a sua negação de Cristo. O derramamento de lágrimas de arrependimento era celebrado em poesia e música e era a chave para a prática devocional. Via.


‘The Trojan Women Setting Fire to Their Fleet’, by Claude Lorrain

From Claude Lorrain [1604/5 – 23 November 1682], French painter of the Baroque period, ‘The Trojan Women Setting Fire to Their Fleet’, ca. 1643.


Claude Lorrain [c. 1600 – 23 November 1682]
“The Trojan Women Setting Fire to Their Fleet”, ca. 1643
The Metropolitan Museum of Art, New York

‘Notre-Dame-de-la-Garde (La Bonne-Mère), Marseilles’, de Paul Signac

Paul Signac [11 Novembro 1863 – 15 Agosto 1935]
Notre-Dame-de-la-Garde (La Bonne-Mère), Marseilles, 1905–6


Notre-Dame-de-la-Garde (La Bonne-Mère), Marseilles 1905–6
Metropolitan Museum of Art New York Collection
On view at The Met Fifth Avenue in Gallery 825

‘The Visit’, by Pieter de Hooch

From Pieter de Hooch [20 Dec 1629 (baptized) – 24 Mar 1684], ‘The Visit’, ca. 1657

De Hooch situated this scene in a voorhuis, the street-facing room in a narrow Dutch row house that received the best light. The placement of the window and construction of the space reveal the close dialogue that De Hooch had with Vermeer at the time. But elements such as the plate of aphrodisiac oysters and canopied bed suggest that De Hooch most likely intended this particular scene to represent a brothel rather than a respectable home.
Via The Metropolitan Museum of Art, New York


‘Aristóteles com o busto de Homero’, de Rembrandt

350 anos após a morte do genial pintor holandês, a obra Aristotle with a Bust of Homer de 1653 (Metropolitan Museum of Art, New York) evoca a meditação de Rembrandt [15 Julho 1606 – 4 Outubro 1669] sobre o significado da fama.
O filósofo grego Aristóteles (384-322 aC), ricamente vestido, repousa a mão num busto de Homero, o poeta que alcançou a imortalidade literária com as obras Ilíada e Odisseia. Aristóteles usa um medalhão de ouro com um retrato do seu discípulo Alexandre, o Grande. Porventura,  o filósofo avalia o seu próprio efémero sucesso em contraponto ao de Homero…

Quando se entende o Céu, não se entende a Terra

Jan van Goyen (13 January 1596 – 27 April 1656)
‘View of the Haarlemmermeer’, 1646 | The Metropolitan Museum of Art, New York
Jan Van Goyen - View of the Haarlemmermeer

%d bloggers like this: