Posts Tagged ‘ Neo-Impressionismo ’

‘The Schelde near Veere’, de Jan Toorop

Jan Toorop [20 Dezembro 1858 – 3 Março 1928], pintor oriundo das Índias Orientais Holandesas, na actual Indonésia, trabalhou  em vários estilos, desde a influência inicial dos impressionistas de Amsterdão até  ao Neo-Impressionismo, utilizando as técnicas do pontilhismo e do divisionismo.
‘The Schelde near Veere’ foi produzido no Verão de 1907 em Domburg, no sul da província de Zeeland, Holanda, onde Toorop gostava de pintar ao ar livre.


‘The Schelde near Veere’, 1907 – Centraal Museum, Utrecht


Na pintura, o divisionismo consiste na técnica de separar a cor em pontos individuais ou traços de pigmento, produzindo assim um efeito óptico. Artistas neo-impressionistas como Georges Seurat ou Paul Signac aplicaram pontos contrastantes de cor lado a lado para que, quando vistos à distância, se misturassem e fossem percepcionados pela retina como um todo luminoso. O pontilhismo consiste especificamente na técnica de aplicação de pontos.


‘The Schelde near Veere’ (detalhe)

‘Notre-Dame-de-la-Garde (La Bonne-Mère), Marseilles’, de Paul Signac

Paul Signac [11 Novembro 1863 – 15 Agosto 1935]
Notre-Dame-de-la-Garde (La Bonne-Mère), Marseilles, 1905–6


Notre-Dame-de-la-Garde (La Bonne-Mère), Marseilles 1905–6
Metropolitan Museum of Art New York Collection
On view at The Met Fifth Avenue in Gallery 825

‘Evening, Honfleur’, de Georges Seurat

From Georges Seurat [2 December 1859 – 29 March 1891], whose powerful presence as the leader of Neo-Impressionism resonated among artists for decades, “Evening, Honfleur”, 1886. See this work in MoMA, The Museum of Modern Art.

‘Port-en Bessin, la Plage’, de Paul Signac

Paul Signac [11 Nov 1863 – 15 Ago 1935], participou em 1884 na criação da Société des Artistes Indépendants, da qual viria a tornar-se presidente em 1908. Em Paris, conheceu Georges Seurat, com quem desenvolveu o neo-impressionismo.

Paul Signac – Port-en Bessin, la Plage [1884]
Museu Thyssen, Madrid

Seurat, o novo impressionista

Quando Georges Seurat [1859-1891] apresentou Um Domingo à Tarde na Ilha de la Grande Jatte (1884-1886), foi aclamado como o expoente dos pintores neo-impressionistas.

Les bourgeois de Paris, que parecem em excursão numa das ilhas do Sena, são na verdade figuras estáticas, desligadas entre si, conferindo assim um teor muito estruturado à composição.

1926.224 - A Sunday on La Grande Jatte — 1884

Durante cerca de dois anos fez mais de sessenta estudos para esta composição, meticulosamente elaborada com minúsculos pontos de tinta.

As cambiantes dos tons básicos – obtidas pela distância entre as manchas de cor e pelos contrastes criados pela delimitação das áreas – de alguma forma, representam o início do cubismo.

A técnica pontilhista de Seurat, atinge a plenitude num dos seus últimos trabalhos, Os Modelos, de 1887.

%d bloggers like this: