Arquivo de Janeiro, 2009

Révélation Blog 2009

Festival international de la bande dessinée d'Angoulême

 

Eis os três vencedores do Concurso “Révélation Blog 2009”:

 

 

 

Couverturebooknet

Apólogo da Morte

Esta alegoria da morte representa o triunfo do imponente Ceifeiro. Com um pé em cima do mundo e outro sobre alguns símbolos de poder, segura um caixão debaixo do braço e, com a mão, apaga a vela-luz-da-vida.  Tal como em “Finis Gloriae Mundi”, caminhamos todos alegremente para o grande festim dos bichos, sejamos santos ou pecadores 🙂

 

Juan de Valdés Leal - In Ictu Oculi, 1670-72

Juan de Valdés Leal - In Ictu Oculi, 1670-72

 

Soneto LXXXI – Moral

Vi eu um dia a Morte andar folgando
por um campo de vivos que a não viam.
Os velhos, sem saber o que faziam,
a cada passo nela iam topando.

Na mocidade os moços confiando,
ignorantes da Morte a não temiam.
Todos cegos, nenhuns se lhe desviam;
ela a todos co dedo os vai contando.

Então quis disparar e os olhos cerra:
tirou e errou: Eu, vendo seus empregos
tão sem ordem, bradei: Tem-te, homicida!

Voltou-se e respondeu: Tal vai de guerra!
Se vós todos andais comigo cegos,
que esperais que convosco ande advertida?

 

Francisco Manuel de Melo

Mendelssohn

Vamos então às comemorações do duocentésimo aniversário sobre o nascimento de Felix Mendelssohn (1809-1847), de quem tive oportunidade de ouvir no passado domingo uma obra de que gosto muito, a Sinfonia n.º 4 – Italiana!

Entre grandes violinistas como Anne-Sophie Mutter, David Oistrakh, Yehudi Menuhin, Itzhak Perlman, Pinchas Zukerman ou Augustin Dumay, destaco hoje a encantadora Sarah Chang, de quem aqui havia falado, com esta interpretação alegre e muito apaixonada do Violin Concerto in E minor, Op.64, num concerto da Filarmónica de Nova Iorque, dirigida pelo honorável maestro alemão Kurt Mazur

Saudade

Querida Maria,
Contigo descobri Corto Maltese, com quem fizemos viagens imaginárias, fruto da paixão comum  pelos mares do sul. Também ele não resistiria aos teus olhos bonitos!
Na viagem da vida, embora separados por trajectos diferentes, mantivemos o afecto e o mesmo profundo amor pelos nossos filhotes. Quis o acaso que soubesse, precisamente no dia do teu aniversário, do teu desaparecimento.  
Sem comparação com a saudade do teu filho Pedro,  quero que saibas que a tua ausência far-me-á sempre companhia.

maria-cortesao_1982

enfim… a estética!

Sobre VICKY CRISTINA BARCELONA, de Woody Allen eu, voyeur, me confesso: Sim! Quero ver o beijo entre a Scarlett e a Penélope! E claro, a elegância que Allen tem colocado no seu recente cinema europeu, embora continue sem perdão o pecado de Scarlett não ter sido Cassandra! O trailer está ali em baixo, do lado direito.

 

Javier Bardem, Penélope Cruz e Scarlett Johansson

Javier Bardem, Penélope Cruz e Scarlett Johansson

O Grande Dia!

A seguir a um grande dia… segue-se outro ainda maior – sem relação causal com o movimento de translação da Terra, naturalmente.

Um dia antes do final do prazo do concurso para atribuição de licença ao quinto canal de televisão em sinal aberto e após terem falhado as negociações com a Zon para apresentação da candidatura em Consórcio, eis, em absoluta estreia mundial, a proposta mais qualificada e que virá revolucionar a TDT:

O Quinto Canal!

quintocanal-image

Esperança do Jazz

A norte-americana Esperanza Spalding é uma contrabaixista de excepção e dona de uma voz doce e poderosa. Apontada pelo Seattle Times como “performer irresistível”, desde cedo o seu percurso deixava antever o sucesso.

Autodidacta, aos 15 anos já ocupava uma posição de relevo na Chamber Music Society do Oregon. A Berklee College of Music, em Boston, foi a etapa seguinte e aos 20 anos era a mais jovem professora assistente de sempre desta prestigiada instituição. Em 2005 recebeu a famosa bolsa da Boston Jazz Society e desde então tem trabalhado com músicos consagrados, como o pianista Michel Camilo, o vibrafonista Dave Samuels, o baixista Stanley Clarke, o guitarrista Pat Metheny, a cantora Patti Austin e os saxofonistas Donald Harrison e Joe Lovano.

Via CCB.

No próximo dia 1 de Fevereiro, tocará o álbum de estreia – Esperanza, 2008 – no Grande Auditório.

Esperanza Spalding, contrabaixo e voz – Ricardo Vogt, viola – Leo Genovese, piano – Otis Brown, bateria

Adoração dos Pastores

Mesmo quando representa esta cena da história sagrada, vezes sem conta tratada pelos artistas ao longo dos tempos, Rembrandt mantém uma forte coerência consigo próprio e com a sua forma de encarar os temas sagrados.
Repare-se como ele humaniza o tema, ao fazer sobressair a humildade desta família, tratada como igual a tantas outras. A presença de José tem muito mais destaque do que é habitual neste tipo de representação, já que é ele que, através do seu gesto, apresenta a família, enquanto Maria parece aninhar no regaço o pequeno Ser indefeso, envolto em panos, que aqui nada aparenta de divino, antes se parecendo com qualquer outra criança recém-nascida. É o interesse e admiração manifestados pelas expressões do grupo dos pastores atraídos até este modesto local, que denunciam a singularidade da cena.

 

Rembrandt - Adoração dos pastores, c. 1654

Rembrandt - Adoração dos pastores, c. 1654

 

Este minúsculo desenho faz parte de um conjunto de três desenhos e cinco gravuras que acompanham Titus, numa sala exclusivamente dedicada a Rembrandt. No MNAA.

Banda Desenhada em 2009

 Festival international de la bande dessinée d'Angoulême

 
Vamos lá a uma espreitadela demorada pelos nomeados para o Concurso “Révélation Blog 2009”:

Antoine Kirsch, Lavomatic, Ben Baker, Brusch, Cyrilo, Diglee, Dromadaire Bleu, Chez Gof, Humphrey, Jibé, Joseph Falzon,  MilkyLilla, Angry Mum, Lommsek, Martin LeBrun,  Missbean, Monsieur MoukLa Bande Pas Dessinée,  ParadoksPauline, PierrotReineke,  Tanpi, Terreur Graphique, A Cup of Tim, Vincent, Vincent Lévêque, e Youka.

 

E, já agora, por algumas das novidades para a bedeteca:

Le petit Christian - Le petit Christian, T2 Le voleur de visages Gus - Gus, T3 The autobiography of Mitroll - The autobiography of Mitroll, T1 Harding was here - Harding was here, T1 

 

Nage libre Jonathan - Jonathan, T14

5 anos de blogger

Em 2004, iniciei-me na bloga com o Luminescências. Em 2005, criei o Iconographos, em 2006  o Sétima Colina e Aqui Jazz o Fado. No início do ano passado agreguei os quatro neste blog e por aqui vou ficar. Cinco anos depois de viver em casas alugadas,  a primeira medida anti-crise será ter casa própria, em http://abrancoalmeida.com

Crisis? What Crisis? 🙂

%d bloggers like this: