Arquivo de Fevereiro, 2009

no matter how hard you try…

Ainda relacionado com o Julgamento Divino, Run On, de Moby.

Anúncios

World Music

Na ressaca dos Óscares e rendido à evidência do fenómeno Slumdog que, entre outros, recebeu merecidamente o de melhor banda sonora, aqui ficam duas referências da boa música de influência indiana: Nitin Sawhney e Talvin Singh.

http://www.nitinsawhney.com/
http://www.myspace.com/nitinsawhney

 

http://www.myspace.com/talvinsinghofficial

The 81st Academy Awards

Gosto de surpresas. Das boas. Esta noite, contrariando favoritismos, “The Curious Case of Benjamin Button” será o melhor filme, Sean Penn o melhor actor e Angelina Jolie a melhor actriz. 🙂
Sem surpresa,os melhores secundários serão Penélope Cruz e Heath Ledger; Por exclusão de partes, “WALL-E” e “Waltz with Bashir” os melhores filmes de animação e língua estrangeira, respectivamente.
Estou dividido em relação às categorias de melhor realizador (Danny Boyle ou David Fincher…) e caracterização (“The Curious Case of Benjamin Button” ou “The Dark Knight”…). Há uma estatueta que “Slumdog Millionaire” merece, a de melhor banda sonora. Finalmente, a minha aposta para melhor argumento original vai para “In Bruges” e melhor argumento adaptado para “The Reader” .
No tapete vermelho, deslumbrará o casal da moda. 🙂

Editado:

01:30 – Começou! Por culpa da recessão, Hugh Jackman – o anfitrião da cerimónia – diz que no próximo ano vai entrar num filme chamado Nova Zelândia 🙂

01:40 – Quatro laureadas com o Óscar apresentam as candidatas a melhor actriz secundária.
Vencedora, Penélope Cruz  – que inglês tão sexy, chica! – por Vicky Cristina Barcelona! Olé 🙂

01:55 – First Cup of Milk, com o Óscar de Melhor Argumento Original e o de Melhor Argumento adaptado para Slumdog Millionaire. Foi mesmo ao lado 😉

02:00 – A melhor Animação da noite, apresentada por um cão, um panda e um robô. WALLLYYYY! 🙂

A melhor curta é Maison en petits cubes.

02:15 –  Donald Graham Burt, Victor J. Zolfoas, por The Curious Case of Benjamin Button,  recebem o óscar para Melhor Direcção Artística. Estou com dificuldade em acompanhar o ritmo desta gente 🙂

02:20 – A Duquesa é a mais bem-vestida da noite. Recebe o prémio Michael O’Connor. Greg Cannom recebe o segundo Óscar para The Curious Case of Benjamin Button, na categoria de Caracterização. Merecidíssimo.

02:30 – O Óscar para a Melhor Fotografia, apresentado por Natalie Portman e um senhor com alzheimer, foi entregue a Anthony Dod Mantle, por Slumdog Millionaire.

02:45 – Spielzeugland – Melhor Curta-Metragem. Recebe Jochen Alexander Freydank.

03:05 – Joker  ilumina a noite!

03:10 – Melhor Documentário: Man on Wire. James Marsh, Simon Chinn;

Melhor Curta-Metragem Documental: Smile Pinki – 2008: Megan Mylan

03:25/03:55 – O homem de negro entrega  a terceira estatueta The Curious Case of Benjamin Button  pelos Efeitos Especiais e a segunda a The Dark Knight pelos Efeitos Sonoros; O Melhor Som, a Melhor Montagem, Melhor Banda Sonora 😉 e Melhor Canção Original são de Slumdog Millionaire.

04:05 – Surpresa! o japonês Okuribito recebe o Óscar de Melhor Filme em língua estrangeira, por Departures.

Agora isto vai aquecer. Quero mais surpresas!

04:20 – Se o Melhor Realizador é Danny Boyle, “receio” que Slumdog Millionaire “limpe” isto…
Aguenta, Benjamin.

04:30 – Cinco grandes actrizes apresentam cinco grandes candidatas a Melhor Actriz. A eleita é Kate Winslet. Merece, porque ensaiou o discurso com o frasco de shampoo na casa e banho.

04:40 – 3 grandes actores e dois assim-assim apresentam os candidatos a Melhor Actor do ano. YESSS!!! 🙂

Sean Penn merece todo o nosso respeito, independentemente das suas opções pessoais.

04:50 – This is the end of movies as we know itSlumdog Millionaire consegue oito óscares, incluindo o de Melhor Filme. Para azia dos indianos… e uma ligeira indisposição minha. Thank You And Good Night. 

 

oscares-2008-candidatos1

The 81st Academy Awards

Nosferatu – 30 anos

Ainda que Nosferatu, eine Symphonie des Grauens de Murnau (1922) seja uma obra-prima, a minha versão preferida é a de Herzog – Nosferatu: Phantom der Nacht (1979) com Klaus Kinski (Conde Orlok), Isabelle Adjani e Bruno Ganz (o próximo Nosferatu).

A banda sonora de Popol Vuh encaixa bem no filme, mas Saraband de Georg Friedrich Händel fica mesmo a matar neste vídeo:

 

 

De levantar a tampa do caixão são as representações de John Malkovich – no papel F. W. Murnau, realizador de Nosferatu – e Willem Dafoe (o actor que teria encarnado o Conde Orlok), em Shadow of the Vampire (2000).

WPF 2009 – It Could Happen to You

World Press Photo-2009, de 20 de Junho a 19 de Julho no Museu da Electricidade.

Um polícia entra numa casa americana para confirmar a evacuação de uma família na sequência de dívidas de hipoteca. Esta foto, tirada no  Ohio a 26 de Março, conquistou o prémio de melhor imagem do ano para a World Press Photo.

Os membros do júri destacaram a força captada pelo americano Anthony Suau para a revista Time. Parece uma foto de guerra, mas trata-se apenas de uma ordem de expulsão de uma casa.
«A guerra, no seu sentido mais clássico, chegou à casa das pessoas porque simplesmente não podem pagar as hipotecas», explicou a juiz principal MaryAnne Golon à agência Reuters, enquanto um seu colega, Akinbode Akinbiyi, acrescentou: «Em todo o mundo as pessoas começam a pensar: isto pode acontecer-nos».

anthony-suau

Vencedor do World Press Photo 2008 - Anthony Suau, para a Time


Manhã de 8 de Janeiro de 2008 em New Hampshire. Barack e Michelle Obama andavam em campanha, separados. Este raro momento de privacidade e introspecção captado durante a partilha do pequeno-almoço deu a Callie Shell da Aurora Photos para a revista Time o 1º lugar na categoria História de Notícias

obamas

World Press Photo 2008: 1º lugar em História de Notícias - Callie Shell, da Aurora Photos para a Time



Mais uma história de violência africana, numa das suas formas mais primitivas: Num conflito inter-tribal no Quénia, um grupo de homens lança flechas a um grupo rival. A foto, tirada a 1 de Março, deu ao japonês Chiba Yasuyoshi o 1º lugar em Notícias singulares.

chiba-yasuyoshi_wpf-quenia

World Press Photo 2008: 1º lugar em Notícias singulares - Chiba Yasuyoshi para a France-Press


Ainda no Quénia, agora com a violência pós-eleitoral numa das favelas de Nairobi: tirada em Janeiro, esta foto de um miudo em pânico com a chegada de um polícia de bastão em riste, deu ao argentino Walter Astrada o 1º prémio na categoria de histórias singulares.

walter-astrada_wpf_quenia

World Press Photo 2008: 1º lugar em Histórias Singulares - Walter Astrada para a France-Press

Uma mulher com uma criança ao colo enfrenta um cordão policial, durante um processo de desocupação de terras, na província de Manaus, Brasil. Esta foto, tirada a 10 de março, deu ao brasileiro Luiz Vasconcelos, o 1º prémio na categoria de Notícias Gerais Singulares

luiz-vasconcelos_wpf_amazonia

World Press Photo 2008: 1º lugar em Notícias Gerais Singulares - Luiz Vasconcelos para a Zuma Press.



A 14 de Maio, Chen Quinggang (Hangzhou Daily) fez uma fotoreportagem sobre as operações de resgate, após o terramoto no Município de Beichuan, China. Esta foto, do transporte de um sobrevivente, valeu-lhe o 1º prémio na categoria de fotonotícias.

chen-quinggang

World Press Photo 2008: 1º lugar em Fotonoticias - Chen Quinggang

O mexicano Carlos Cazalis /Corbis, andou pelas ruas de São Paulo . Com grande sentido estético, esta foto de um sem-abrigo na entrada de um edifício valeu-lhe o 1º prémio na categoria de assuntos contemporâneos – histórias. Vale a pena ver as restantes.

carlos-cazalis_wpf

World Press Photo 2008: 1º lugar em Assuntos Contemporâneos - Histórias: Carlos Cazalis



Numa terrível luta contra o tempo para tentar salvar o maior número possível de sobreviventes, o bombeiro resgata ma criança com vida. O momento, captado pelo chinês Bo Bor em Maio na Província de Sichuan, ganhou o 2º prémio na categoria de fotonotícias.

bo-bor_wpf

World Press Photo 2008: 12º lugar em Fotonoticias: Bo Bor

John Kolesidis/Reuters nos motins de Atenas, na sequência da morte de um jovem durante uma manifestação. Obteve o 2º prémio na categoria Notícias Singulares.

john-kolesidis_wpf

World Press Photo 2008: 2º lugar em Notícias singulares - John Kolesidis

As fotos foram surripiadas ao Telegraph

Foi você que pediu uma Depressão?

Return of Depression EconomicsO Regresso da Depressão Económica e a Crise Actual 

Paul Krugman – Editorial Presença, 2009

Sinopse: O Regresso da Economia da Depressão e a Crise Actual é a edição actualizada de um clássico da Economia, The Return of Depression Economics, da autoria de Paul Krugman, laureado com o Nobel da Economia em 2008. Nessa obra, publicada no ano de 1999, Krugman analisa a crise económica que assolou a Ásia e a América Latina e alerta para o facto de constituírem avisos à economia ocidental. Esta nova edição inclui reflexões sobre a crise actual e salienta o paralelo que é possível traçar entre ela e os acontecimentos que estiveram na origem da Grande Depressão. No seu estilo lúcido, claro e extremamente informativo, Krugman revela-nos de que forma a incapacidade dos reguladores para acompanhar as evoluções de um sistema financeiro cada vez mais incontrolável lançou os Estados Unidos e o mundo na maior crise financeira desde a década de 1930 e aponta as soluções indispensáveis para conter a crise e resgatar a economia mundial de uma recessão de resultados imprevisíveis.

 

Leituras recomendadas para entender o conceito “injectar liquidez no buraco”, este artigo de Pedro Carvalho e este de Jorge Braga de Macedo. Já agora, também a ressaca deste.

Amor Sagrado e Profano

Amor Sagrado e Profano, obra-prima de Ticiano (1490-1576), foi pintada quando tinha aproximadamente 25 anos, para celebrar o casamento do veneziano Nicolò Aurélio (vide brasão no sarcófago) com a jovem viúva Laura Bagarotto, em 1514.

A noiva vestida de branco, sentada ao lado de Cupido, é ajudada pessoalmente por Vénus. A figura com o vaso de jóias simboliza a “fugaz felicidade na terra” e a que segura a chama ardente do amor de Deus simboliza a “felicidade eterna no céu”.

ticiano_sagrado-e-profano_1514

O título resulta de uma interpretação de meados do século XVIII e que dá desta obra uma leitura moralista da figura nua, considerando que o artista pretendeu assim exaltar o amor terrestre e o amor divino. Na realidade, a filosofia Neoplatónica do amor sagrado e profano em que Ticiano e o seu círculo acreditavam, contemplando a beleza da criação, conduziu a uma consciência da perfeição divina da ordem do universo. É por estas e por outras que temos divas. 🙂

Nesta pintura de amor campestre, Ticiano exaltou a delicada poesia lírica de Giovanni Bellini ou Giorgione e atribuiu-lhes uma grandeza clássica. O Amor Sagrado e Profano de Ticiano é um ícone da Galleria Borghese.

Anúncios
%d bloggers like this: