Posts Tagged ‘ Heinrich Ignaz Franz Biber ’

‘Armonico Tributo’, de Georg Muffat

Georg Muffat [1 Junho 1653 – 23 Fevereiro 1704], compositor e organista do período barroco, nasceu em França, na região de Sabóia. Passou a adolescência em Paris, onde foi aluno da figura dominante na música francesa, Jean-Baptiste Lully. Após uma passagem por Praga em 1677, trabalhou como organista  e músico de câmara do Arcebispado de Salsburgo até 1680, onde foi contemporâneo de Heinrich Ignaz Franz Biber.

Nos dois anos seguintes esteve em Itália, onde conheceu Arcangelo Corelli e foi precisamente em 1682 que publicou o seu conjunto de sonatas Armonico TributoDesde 1690 até à data da morte, Georg Muffat foi Kapellmeister na Diocese de Passau, Alemanha.

Armonico Tributo – Sonata No.2 em Sol menor
Ensemble Barroco 415 | Chiara Banchini

‘Sonatas do Rosário’ de Biber, por Lina Tur Bonet (II)

Em 1676, Heinrich Ignaz Franz Biber [1644-1704] escreveu sobre a sua “fé em instrumentos de cordas”, expressão que adquiriu maior evidência nas Sonatas do Mistério ou do Rosário.

Sonata IV – Apresentação
MUSIca ALcheMIca – Lina Tur Bonet, Enrike Solinís, Patxi Montero, Daniel Oyarzábal


Sonatas do Rosário de Biber, por Lina Tur Bonet

Em 1676, Heinrich Ignaz Franz Biber [1644-1704] escreveu sobre a sua “fé em instrumentos de cordas”, expressão que adquiriu maior evidência nas Sonatas do Mistério ou do Rosário.

Sonata X – Crucificação
MUSIca ALcheMIca – Lina Tur Bonet, Enrike Solinís, Patxi Montero, Daniel Oyarzábal

Missa Salisburgensis, de Biber

A Missa Salisburgensis que Heinrich Ignaz von Biber (1644-1704) escreveu para 53 vozes e instrumentos, é considerada a peça musical barroca de maior escala existente.
Concebida em 1682 para celebrar o 1200º aniversário da fundação da Arquidiocese de Salzburgo, foi  interpretada na Catedral, tendo o público sido colocado na nave central, enquanto os músicos foram divididos em oito secções à sua volta.
Terá sido, porventura, a primeira experiência de surround a nível mundial. 🙂


II. Gloria | III. Sonatae Tam Aris Quam Aulis Servientes: Sonata XII | IV. Credo |
V. Sonatae Tam Aris Quam Aulis Servientes, Sonata V | VI. Sanctus, Benedictus |
VII. Agnus Dei | VIII. Sonata Sancti Polycarpi | IX. Motet “Plaudite Tym

%d bloggers like this: