Posts Tagged ‘ Kunsthistorisches Museum ’

‘Stag Hunt of Elector John Frederick’, de Lucas Cranach ‘o Jovem’ (II)

Na representação de caça ao veado ‘Stag Hunt of Elector John Frederick’ (1544) de Lucas Cranach, o Jovem [4 Outubro 1515 – 25 Janeiro 1585], a cena decorre nos arredores da cidade alemã de Torgau, nas margens do rio Elba.
Ao fundo, o recém concluído Castelo Hartenfels, construído para residência dos Príncipes Eleitores Palatine Frederick e John Frederick da Saxónia (à esquerda, junto ao Imperador Carlos V); ao centro, debaixo da árvore, encontra-se o Duque Philip I de Brunswick.


Lucas Cranach d. J. [1515 Wittenberg – 1586 Weimar]
‘Stag Hunt of Elector John Frederick’, 1544
Kunsthistorisches Museum, Vienna


Nos anos 1500, a cidade de Torgau tornou-se o centro político da Reforma, cuja expressão simbólica foi a consagração, em 1544, por Martinho Lutero da primeira igreja protestante da Europa, situada no Castelo Hartenfels. Esta jóia do início do Renascimento foi recuperada já no século XXI com o apoio do World Monuments Fund.


‘Stag Hunt of Elector John Frederick’, 1544 (detail)

‘Verão’, de Giuseppe Arcimboldo

Os retratos de Giuseppe Arcimboldo [c.1527 – 1593], que morreu neste dia 11 de Julho, eram divertidas e surpreendentes composições de frutas e vegetais, como este “Verão” de 1563.


Giuseppe Arcimboldo [c.1527 – 1593] – ‘Verão’, 1563
Kunsthistorisches Museum, Vienna

‘Inverno’, de Giuseppe Arcimboldo

Entre 1549 e 1558, Giuseppe Arcimboldo [c.1527 – 1593] assistiu o seu pai nas oficinas da Catedral de Milão, tendo-se iniciado nessa altura na composição de vitrais. Em 1562 foi chamado para a Côrte de Fernando I de Praga e no ano seguinte realizou o primeiro conjunto das «Estações». Em 1566 pintou os quatro «Elementos».
No final de 1569, ambos os conjuntos foram oferecidos ao sucessor de Fernando I, o Imperador Maximiliano II.


O «Inverno» é um busto composto por um tronco de árvore. O nariz é um ramo rachado, a barba restolho de musgo e o cabelo feito de ramos; a boca são dois fungos e o olho uma racha do tronco. Na roupa, feita de palha, distingue-se a letra M (de Maximiliano II).

%d bloggers like this: