por mero acaso

Nas habituais deambulações pela blogosfera, entrei aqui e achei a ideia curiosa!

Então, cá vai:

António Tabucchi, O Anjo Negro

Não, todos sabiam que ficavam por outro motivo, talvez porque lá fora era noite, mar ou distância e a frase de Tiago revelava um sentimento que era de todos e que nenhum tinha a coragem de tornar explícito: um mal-estar, como uma vaga indisposição; medo não; antes um misto de insegurança e ansiedade, como se sentissem fugitivos numa cidade que era a deles e tivessem saudades da sua verdadeira cidade, que era aquela mesma, mas noutro momento que não fosse aquela noite hostil, com as suas ondas maléficas que vibravam, prontas a soltar-se.

Engraçado.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: