Arquivo de Abril, 2006

Lisboa de luto

Armando Luís Coelho da Silva (1942-2006)

Barbaramente agredido no passado dia 20 por um funcionário de origem senegalesa, o Presidente da Junta de Freguesia da Pena não resistiu a duas intervenções cirúrgicas e faleceu ontem.

Uma outra funcionária está ainda em coma profundo.

O Presidente da Câmara de Lisboa decretou dois dias de luto municipal.

A única medida aceitável será o Consulado do Senegal colocar o homem num avião e enviá-lo de volta para o país de origem, onde deve cumprir pena.
Está fora de questão que sejam os contribuintes portugueses a dar cama, mesa e roupa lavada a este sujeito nos próximos quinhentos anos.

Toda a verdade? Não, só o bocadinho que não dá jeito…

Ao excelente post do Rui Albuquerque, acrescentaria uma ideia simples sobre a relatividade do valor simbólico do 25 de Abril de 1974:

A verdade é que o Estado Novo estava velho e a sua implosão ocorreria num curto espaço de tempo.

Portugal teria assim sido poupado aos excessos de juventude da democracia que tivemos, pelo menos até 1986.

Excessos que continuamos a pagar. Com juros!

Basic Instinct

Vénus lança um olhar de súplica a Adónis para que fique consigo.
Nua, segura-lhe o braço, enquanto o pequeno cupido lhe segura a perna.
Adónis, uma verdadeira encarnação de uma estátua grega, revela-se insensível ao apelo amoroso, o que lhe será fatal pois será morto por um javali.
Porém, deste encontro trágico, o que prevalece é o amor.
É bonito.

Do livro décimo das Metamorfoses de Ovídio, The Story of Venus and Adonis.


Meditação K


A Fraqueza Fundamental do Homem

A fraqueza fundamental do homem não é nada que ele não possa vencer, desde que não possa aproveitar com a vitória.
A juventude vence tudo: a impostura, a astúcia mais dissimulada, mas não há ninguém que possa deter no voo a vitória, torná-la viva, porque então a juventude deixou de existir.
A velhice não ousa tocar na vitória e a nova juventude, atormentada pelo novo ataque que se desencadeia imediatamente, deseja a sua própria vitória.
É assim que o Diabo sem cessar vencido, nunca é aniquilado.

Desenho (1907-1098) e pensamento de Franz Kafka

Meditação K

O Livre Arbítrio

Um homem é dotado de livre arbítrio e de três maneiras:
Em primeiro lugar, era livre quando quis esta vida; agora não pode evidentemente rescindi-la, pois ele não é o que a queria outrora, excepto na medida em que completa a sua vontade de outrora, vivendo.
Em segundo lugar, é livre pelo facto de poder escolher o caminho desta vida e a maneira de o percorrer.
Em terceiro lugar, é livre pelo facto de na qualidade daquele que vier a ser de novo um dia, ter a vontade de se deixar ir, custe o que custar, através da vida e de chegar assim a ele próprio e isso por um caminho que pode sem dúvida escolher, mas que, em todo o caso, forma um labirinto tão complicado que toca nos menores recantos desta vida.
São esses os três aspectos do livre arbítrio que, por se oferecerem todos ao mesmo tempo, formam apenas um e de tal modo que não há lugar para um arbítrio, quer seja livre ou servo.

Desenho (1907-1098) e pensamento de Franz Kafka

Luz Boa, na cidade e na arte

Ao longo dos meses de Junho e Julho, os lisboetas e os visitantes vão poder redescobrir espaços públicos, com incidência na zona velha da cidade, pelas intervenções de equipas pluridisciplinares de arquitectos, designers e outros criadores de arte pública em espaços urbanos, integradas na segunda Bienal da Arte da Luz em Lisboa

Estes ateliers, além de servirem para a reflexão sobre a importância da luz no tecido urbano – por exemplo, como fonte de vida do património histórico – funcionam como elemento de valorização cultural dos espaços públicos, pela experimentação de novas tecnologias, social e economicamente sustentáveis.

fotos de João Barata

Claro que existem outras formas de intervenção.


O projecto A função económica da arte pública visa a valorização da propriedade privada pretende abordar a função da arte no espaço público no âmbito das cidades pós-industriais.
A gestão cultural é um valioso instrumento, no pressuposto de que serve os interesses socioeconómicos dos vários intervenientes , seja uma freguesia, um bairro ou um privado.

Ver também o Projecto les yeaux de la nuit, realizado no final do ano passado em Genève, Suíça.

Catarse Pessoana

Exposição de Luzia Lage, na Galeria São Mamede, até 4 de Maio.