Max Beckmann – representações do homem na sua angústia espiritual

Após ser desmobilizado da Grande Guerra em 1917 devido a um colapso nervoso, Max Beckmann [Leipzig, 12 Fevereiro 1884 – Nova Iorque, 27 Dezembro 1950] fixou-se em Frankfurt para recuperar e o seu trabalho ‘Descida da Cruz’ é reflexo dessa fase da vida do artista.
Em 1918 produziu Gesichter, uma suite de gravuras com rostos que acentuavam uma nova abordagem artística; A trilogia sobre o filho pródigo pertence a esse período.

The Prodigal Son Among Swine (Der Verlorene Sohn unter den Schweinen)


 

The Feast of the Prodigal Son (Die Heimkehr des Verlorenen Sohnes wird gefeiert)


 

The Return of the Prodigal Son (Die Heimkehr des Verlorenen Sohnes)


 

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

<span>%d</span> bloggers like this: