‘Strathclyde Motets’, de James MacMillan

James MacMillan, compositor e maestro escocês que hoje completa sessenta anos, recebeu em 2008 a distinção de Melhor Compositor Britânico para Música Litúrgica com os Strathclyde Motets, compostos entre 2005 e 2010.
Interpretação do Ensemble The Sixteen, dirigido por Harry Christophers.

Data est mihi omnis potestas, de 2007, contém um texto do Evangelho de S. Mateus próprio para as celebrações do Dia da Ascensão. Começa com um tratamento ricamente texturado das melodias ornamentadas características de MacMillan, sem um drone subjacente, seguido de um “Aleluia” alargado de acordes repetidos e tercinas descendentes em espiral nas sopranos; um verso subjugado contrastante conduz a uma recapitulação do “Aleluia”, agora com as tercinas descendentes nas vozes mais graves e uma resplandecente conclusão em acordes. – Anthony Burton
Radiant Dawn foi construído a partir de frases avulsas e é particularmente eficaz devido à sua natureza simples. Um belo Amen conclui esta bela peça.
Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Anúncios
%d bloggers like this: