Arquivo de 8 de Maio, 2004

jardim da primeira infância

Localizado na Praça do Príncipe Real, foi inicialmente conhecido por Alto da Cotovia.

O topo norte do Bairro Alto, nas proximidades do Príncipe Real, foi desde muito cedo designado por Alto dos Moinhos e Sítio dos Moinhos de Vento.

Este sítio do Jardim esteve, anteriormente ao terramoto, ocupado pelas obras de um palácio projectado pelo conde de Tarouca.

Por ocasião do Terramoto, o terreno é destinado ao acampamento de regimentos militares da província, com o intuito de manter a segurança na cidade.

Foi local de realização de enforcamentos, instalação provisória da Paróquia da Encarnação, até que em 1756, Monsenhor Perry de Linde celebrou a 1ª Missa na nova Basílica Patriarcal que aí foi instalada, e que ardeu em 1769.

Em 1835, ordenou-se o estabelecimento de um mercado público.

A terraplanagem do largo fez-se em 1849 e as obras do Jardim iniciaram-se 10 anos depois.

O Jardim foi plantado entre 1859 e 1863, em homenagem ao filho primogénito da Rainha D. Maria II.

O gosto de ajardinar a cidade de Lisboa surge em meados do século XIX e o Jardim do Príncipe Real é exemplo disso mesmo, aproveitando um bom espaço central, embelezando um dos bairros aristocráticos mais prestigiados de então: com numerosos palácios e palacetes, onde vivia a burguesia em plena época romântica.

Em 1877, o negociante de tabaco José Ribeiro da Cunha manda edificar em frente ao Jardim o seu palacete em estilo neo-árabe.

O Jardim França Borges, assim designado em homenagem ao jornalista republicano do mesmo nome fundador do jornal “O Mundo”, foi inspirado no modelo romântico inglês.

O Jardim ocupa uma área de 1,2 ha e distingue-se pelo monumental e secular Cedro-do-Buçaco, com mais de 20m de diâmetro, ex-libris do jardim.

Constitui a maior e mais bonita sombra natural de Lisboa.

O Jardim tem, no meio, um vasto tanque, que alia a sua função decorativa a um papel utilitário, pois serve de arejadouro às águas do Reservatório de Água da Patriarcal, que existe no subsolo da praça.

Projectado em 1856 e construído entre 1860 e 1864, faz parte do Museu da Água da EPAL.

Tem também uma esplêndida esplanada que felizmente mudou de donos há pouco tempo, e está muito mais bonita!

Foi neste jardim que comecei a brincar!

Imagem do Dia: C/2002 T7

Descoberto pelo programa Lincoln Near Earth Asteroid Research (LINEAR) no mês de Outubro de 2002, o cometa C/2002 T7 aproximou-se agora do Sistema Solar interior, tendo atingido o seu ponto mais próximo do Sol no passado dia 23 de Abril.

Este cometa é agora visível a olho nu na direcção da constelação dos Peixes, perto do horizonte Este, pouco antes do amanhecer.

O cometa atingirá o seu ponto mais próximo da Terra no próximo dia 19 de Maio, altura em que será ainda mais brilhante, podendo então ser observada, em todo o seu esplendor, a sua cauda que atinge já dois graus de extensão

%d bloggers like this: