ESA lança Herschel e Planck (editado)

Como mencionado nesta posta da semana passada , podemos hoje assistir em directo no site da ESA, a partir das 13:40 (hora de Portugal Continental), ao lançamento dos satélites Herschel e Planck, que viajarão até às profundezas do Universo. O Herschel terá como missão estudar a formação das estrelas e das galáxias, o Planck irá analisar a irradiação emitida no início do espaço, do tempo e da energia____________

há 13,7 mil milhões de anos!

Ariane 5 enclosing Herschel and Planck in the Ariane launch zone at Europe's Spaceport in Kourou, French Guiana, on 13 May 2009. Credits: ESA - S. Corvaja, 2009

 

O Observatório Espacial Herschel, que deve o seu nome aos irmãos William e Caroline Herschel que nos Séc. XVIII e XIX foram pioneiros na investigação e classificação sistemática do céu, vai realizar observações numa vasta gama de comprimentos de onda, desde o infravermelho longínquo até ao sub-milímetro. Os seus objectivos científicos incluem o estudo dos pequenos corpos do Sistema Solar (asteróides, cometas, objectos da cintura de Kuiper); o estudo do processo de formação de estrelasplanetas; o estudo das vastas regiões de gás e poeira que existem na nossa Galáxia; o estudo da taxa de formação de estrelas no Universo ao longo do tempo.       

O Observatório Espacial Planck deve o seu nome ao cientista alemão e prémio Nobel da Física, Max Planck. Este é o primeiro observatório Europeu dedicado ao estudo da Radiação Cósmica de Fundo (RCF), a radiação que preenche todo o Universo e mantém o registo fóssil do Big-Bang. O seu principal objectivo é medir, com uma precisão nunca antes alcançada, as pequenas flutuações na RCF, permitindo obter a melhor imagem de sempre do Universo jovem, quando tinha apenas 380.000 anos. Como consequência desta precisão sem precedentes, deverá também ser possível determinar o valor da constante de Hubble (que mede a velocidade de expansão do Universo), testar os modelos de inflação que deverá ter ocorrido nos primeiros instantes do Big-Bang.

Ambos os Observatórios vão ficar “estacionados” no segundo ponto de Lagrange (L2) do sistema Terra-Sol, ou seja, a cerca de 1,5 milhões de quilómetros da Terra na direcção oposta à do Sol. Via

 

NÓS, EUROPEUS!

Ariane 5 lifts off with Herschel and Planck on board

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: