Templos do Sol – Chãs, Foz Côa (2009)

Anúncios
    • Jos Almeida
    • 15 de Novembro, 2009

    “Grande” fim de semana.
    Dia 21…estamos lá Muiiitoooosssss 🙂

    • Peregrino da Luz
    • 17 de Novembro, 2009

    Lindo! Muito Lindo – Como me faltam as palavras para traduzir o deslumbramento, tomo a liberdade de transcrever este pequeno mas belo poema de um grande poeta português, de quem sou amigo pessoal e quem muito admiro:

    Como se o esplendor queimasse a boca
    profundamente nua e a palavra fosse
    o tremor de uma palavra violenta.
    Assim procuro a beleza que estremece
    no deserto sobre uma grande ferida.
    Solitária, na sua porta de cinza,
    vejo uma figura pálida de pedra.
    Mas não traduzo o silvo sibilino
    que sulca as duras têmporas do tempo.

    António Ramos Rosa

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Anúncios
%d bloggers like this: