Arcade Fire, o melhor concerto do Festival

Peço desculpa pela violação e pela má qualidade do áudio.
Circulam no YouTube alguns melhorzinhos…

A surpresa do primeiro dia foram os Stone Sour, muito consistentes ao vivo. Satriani, ao contrário do que li nesta crítica idiota, foi fantástico na interacção com o público e muito competente, como se esperava. De Metallica, gostei relativamente, pois o alinhamento não me pareceu muito feliz. Também, dificilmente em Portugal eles poderão voltar a fazer um concerto tão bom como o de 1993 em Alvalade. Apesar disso, Metallica são a melhor banda de Heavy e o resto é conversa. Não soube muito bem foi ter levado um pontapé nos tintins no meio do mosh, mas também ninguém me obrigou a meter-me naquele granel…
Desculpa lá, miúda! Pode ter sido o melhor concerto da tua ainda curta vida, mas os Arcade foram os reis do Festival, mai nada!

No segundo dia, os Magic Numbers foram entretidos, os Bloc Party (sem surpresa) puseram o pessoal aos pulos e finalmente a oportunidade de ver a melhor banda da actualidade: Os canadianos Arcade Fire são um prodígio!

Ao terceiro dia conheci Maximo Park e os ressuscitados e cheios de energia The Jesus & Mary Chain. A fechar, os LCD Soundsystem, que personificam a body music, num grande concerto!

No último dia, TV On The Radio, Scissor Sisters (bah!), Interpol (finalmente a oportunidade de ver uma banda de que tanto gosto) e, para acabar em festa, Underworld – voltem rapidamente que a rapaziada agradece.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Anúncios
%d bloggers like this: