Raul Maravilhas

Não sei de que ano é o Fado Maravilhas, mas sempre que, por qualquer razão, o nome de Raul Solnado vem à baila, é este fado que recordo. Quem ouviu a voz de gingão do Raul a cantá-lo, sabe como Lisboa era também  isto.
Lisboa sabe-o bem.

Fui domingo a Cacilhas
Mais o Chico Maravilhas
Comer uma caldeirada.
A gente não nada em taco
Mas vai dando pró tabaco
E para regar a salada.

É porque isto é mesmo assim
A gente morre e o pilim
Não vai prá cova ca gente.
E antes gastá-lo no tacho
Do que na farmácia, eu acho
Isto é que é principalmente… ai…

Terminada a refeição
Ao entrar na embarcação
Começou a grande espiga.
Um mangas abriu o bico
Pôs-se a mandar vir com o Chico
E o Chico arriou a giga.

Eu para acalmar a tormenta
Inda disse oh Chico auguenta
Mas o mangas insistiii u.
E o Chico sem intenção
Deu-lhe um ligeiro encontrão
E atirou com o tipo ao rio… ai…

O sócio do outro meco
Quis-se armar em malandreco
A gente já tava quentes.
Veio para mim desnorteado
Eu dei-lhe com penteado
E pu-lo a cuspir os dentes.

(…)

Não tenho vida para isto
E de futuro desisto
De me meter noutra alhaaa da.
Nunca mais vou a Cacilhas
Mais o Chico Maravilhas
Comer uma caldeiraaa da!

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Anúncios
%d bloggers like this: