Arquivo de 25 de Junho, 2004

Pouco importa… mas é bom!

(…) Portugal não acaba de vencer o Euro, mas que importa agora isso se a delícia se mantém no olhar de cada um de nós.

Portugal não acaba de vencer o Euro mas não importa, o momento é, agora, de suprema alegria.

Que importa que aquele fantástico golo de Rui Costa (logo de Rui Costa!) não tenha conseguido iluminar de vez o caminho vitorioso dos portugueses; (…) que tenha sido obrigado a viver aqueles segundos de desespero quando a sua bola de penalidade saiu por cima da trave de James;

que importa agora ter-nos parecido mal a substituição de Luis Figo ou a infelicidade naquele toque de cabeça de Costinha que isolou Owen para o primeiro golo inglês;

que importa agora saber se Hélder Postiga não marcava um golo à muito tempo, se ele escolheu uma noite sublime para se reencontrar com o seu destino de ponta-de-lança;

que importa agora saber como a estrelinha seguiu, leal, o notável coração da equipa nacional naquele precioso momento, a escassos minutos do final do jogo, em que Sol Campbell atirou de cabeça à trave da baliza de Ricardo.

Parecia o destino a querer escrever no céu as iluminadas palavras do sucesso português.

Portugal não acaba de vencer o Euro, mas acaba de justificar a comunhão deste ideal entre os portugueses e a sua Selecção.

O que se viveu na Luz não é já a força de um enorme coração; é a força de um coração que já não cabe no País(…)

João Bonzinho, in A Bola, hoje

%d bloggers like this: