Kind Of Blue – 50º Aniversário

Kind of Blue: The Making of the Miles Davis Masterpiece

“What I really wanted to do was get a feel for the fact that “Kind of Blue” is a real pinnacle, an incredible creative statement, and a risk-taking by Miles. (It’s) A turning the corner where by 1959 he was a very established artist, he could have just rested on his laurels as many jazz artists whose music I know and love very much have done in the past, and have total respect of their peers and of the jazz world in general. Miles defied that.” Ashley Kahn

Num cuidado trabalho sobre a história do álbum, o jornalista Ashley Kahn elabora um retrato do jazz dos anos 50 e recria o ambiente em torno da gravação de Kind of Blue.

O livro começa por  relatar a excitante chegada de Miles Davis aos estúdios da Sony Music – que detém os arquivos de Kind of Blue – e o frenesim em torno do exclusivo acesso ao master do álbum. Continua com a chegada de Miles Davis a New York e percorre, detalhatamente, cada um dos takes da gravação de Kind of Blue, bem como a repercussão que este trabalho teve, desde logo, quer no sucesso da Editora Columbia Records, quer nas excepcionais condições que os músicos encontraram no  30th Street Studio, condições essenciais para o sucesso de  Kind of Blue.  Os detalhes sobre o ambiente em estúdio, os pormenores sobre o comportamento dos músicos durante as gravações, as transcrições e as fotos, fazem deste livro um importante tributo a este marco da história da música.

______________________________________

Em  http://www.allaboutjazz.com/, temos a entrevista a Ashley Kahn por Lazaro Vega, em Novembro de 2000 , uma Biografia e mais de uma centena de artigos relacionados com Miles Davis. Imperdível!

______________________________________

Este vídeo é bem elucidativo do carinho e dedicação de um admirador… 😉

______________________________________

Os dias 2 de Março e 22 de Abril de 1959 correspondem a duas datas muito especiais para o jazz. Há precisamente 50 anos, Miles Davis, John Coltrane, Julian “Cannonball” Adderley, Bill Evans, Paul Chambers e Jimy Cobb entravam no estúdio da Columbia, na 30th Street, em Nova Iorque, para gravar um conjunto de peças que mais tarde acabariam por dar forma a Kind of Blue, o mais referido e exaltado álbum em todo o jazz.
Rezam as crónicas que as primeiras peças a ser gravadas na primeira sessão terão sido So What e Blue in Green, entre as 14:30 e as 17:30, e que, depois de uma pausa para descanso e jantar, Miles telefonou a Wynton Kelly para vir para o estúdio, afim de gravarem Freddie Freeloader, na sessão das 19:00 às 22:00. Depois, 20 dias mais tarde, na segunda sessão de gravação, seriam registadas ainda duas outras peças esplendorosas – Flamenco Sketches e All Blues – assim se completando o line up de Kind of Blue.
E é exactamente na noite de 22 de Abril, 50 anos depois desta data final, que a Antena 2 transmitirá, entre as 21:00 e as 23:00, uma emissão especial apresentada por Manuel Jorge Veloso e comemorativa desta efeméride incontornável: a da criação de uma das maiores obras-primas de todo o jazz.
Manuel Jorge Veloso



______________________________________

Menos é Mais –

Kind of Blue: 50th Anniversary Collectors Edition

Originalmente editado pela Columbia Records em 17 de Agosto de 1959, Kind of Blue anunciava um novo género musical: A espontaneidade de tocar duas ou três notas, obtendo o mesmo efeito melódico que as oito das progressões elaboradas, abria lugar ao improviso… e ao bebop.

O trompetista Miles Davis reuniu um sexteto notável de músicos – Cannonball Adderley ( saxofone alto), Paul Chambers (baixo), Jimmy Cobb (bateria), John Coltrane (saxofone tenor ), Bill Evans (piano) (Wynton Kelly toca piano em “Freddie Freeloader”) – e reinventaram o jazz!
Cinquenta anos após o lançamento, Kind of Blue continua a transportar os ouvintes para o seu universo próprio, inspirando também músicos para que criem novos sons – desde o jazz acústico até ao ambiente pós-moderno – de todas as formas possíveis e imaginárias.

Kind of Blue: 50th Anniversary Collectors Edition

O disco 1 de Kind of Blue: 50th Anniversary Collectors Edition inclui o álbum original na totalidade, com o alternate take de “Flamenco Sketches”, o raro falso começo de “Freddie Freeloader” e uma selecção do diálogo em estúdio sobre as sessões de Kind of Blue.

O disco 2 é composto por material raro sobre as gravações de Kind of Blue, incluindo a primeiríssima sessão pelo clássico Sexteto de Miles Davis (26 deMaio de 1958 – o 32º aniversário de Miles Davis – com Adderley, Coltrane, Evans, Chambers e Cobb), mais de 30 minutos de material de estúdio – “On Green Dolphin Street,” “Fran-Dance,” “Stella By Starlight,” “Love For Sale” — anteriormente só disponível nas duas caixas de Miles Davis & John Coltrane (“The Complete Columbia Recordings 1955-1961) duplamente premiadas nos Grammy Awards; Ainda o primeiro lançamento autorizado de duas actuações ao vivo : “So What”, 9 Abril de 1960 – Den Haag Concert featuring Miles, Coltrane, Kelly, Chambers and Cobb.

O último e terceiro disco, um DVD, contém um documentário detalhado que ilumina a história dos bastidores de Kind of Blue e ainda o histórico programa televisivo de 2 de Abril de 1959 “Robert Herridge Theater: The Sound of Miles Davis” com Miles Davis e John Coltrane.

Esta exclusiva Collector’s Edition inclui ainda um LP em vinyl de Kind of Blue, um poster, memorabilia e um livro.

Kind of Blue: 50th Anniversary Collectors Edition

Na Wikipedia, temos a Discografia:

50th Anniversary Kind of BlueBroadcast Sessions 1958-1959MilestonesTutu

Complete 1951 Birdland RecordingsMiles Tones'Round About MidnightSketches Of Spain/Kind Of Blue/In A Silent Way [3-CD SET]

In a Silent WayBitches BrewMilestonesBirth of the Cool

______________________________________

______________________________________

Kind of Blue: 50th Anniversary Collectors Edition

Fotos

______________________________________

Kind of Blue: 50th Anniversary Collectors Edition

Flamenco Sketches

______________________________________

Kind of Blue: 50th Anniversary Collectors Edition

Carta de Bill Evans

______________________________________

  1. 15 de Maio, 2009
  2. 31 de Agosto, 2009
  3. 1 de Setembro, 2010

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

In Gaza

and beyond

Ana Isa Figueira

Psicologia Educacional

Histórias de Portugal e Marrocos

sobre Património, História e outras histórias

Carlos Martins

Portuguese Jazz Musician, Saxophone Player and Composer

O Cantinho Sporting

Onde a opinião é verde e branca!

TABOO of ART

'Also known as loveartnotpeople.uk, taboofart.com might just be the unintentional cure for the art world malaise: Spend twenty minutes trawling through the archives and you’ll be begging for the arcane pomposity of an Artforum Critic’s Pick' said BLACKBOOK Magazine

Michelangelo Buonarroti è tornato

Non ce la fo' più a star zitto

Lino Guerreiro

Compositor/Composer

TheCoevas official blog

Strumentisti di Parole/Musicians of words

David Etxeberria

Visual artist

Mary had a little blog

This is the bee's knees

Luz da imagem

A luz, essência da imagem e da fotografia. Analógica/digital; imagem real; imagem artística; Ensaios fotográficos.

The Libertine

A public blog that features a compilation of exceptional artists' works; serendipitously discovered by a secret admirer. The ongoing overtones of the production frequently include evocative imagery, passionate emotions, pure beauty and raw exprience (to name a few themes). Our content is composed of artistic expressions, fashion editorials, promising talents, diverse bodies, freedom for all, love forever and the eternal search for truth in the visceral .......................................................................................................................................................................................... (SUBMISSIONS TO satietypaper@gmail.com)

Instituto de História da Arte

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa

Franz E.

a tua palavra conta...

Devaneios e Poesias

Devaneios, poesias, literatura e cultura geral

ABA SYSTEMS

Advanced Business Advisor

Speakers' Corner

"I could be bounded in a nutshell, and count myself a king of infinite space" - William Shakespeare, in Hamlet

%d bloggers like this: