Arquivo de 5 de Setembro, 2007

Joie de vivre, de Pierre Bonnard

O trabalho de Pierre Bonnard (1867-1947) reflete um leque variado de influências, desde os seus contemporâneos Gaugin e Cézanne, passando pela Arte Nova até à Arte Japonesa.

Globalmente, os seus quadros possuem uma serenidade calma, contrastante com a exuberância dos seus mosaicos e a sumptuosidade alegre das suas tapeçarias.

A sua percepção da sensualidade sobrepõe-se assim aos juizos valorativos sobre os temas.

Uma jovem está deitada nua numa banheira cheia de água.

Neste Nu Feminino, Bonnard cria um caleidoscópio de zonas luminescentes e cintilantes, numa explosão de cores lilás, laranja, rosa, vermelho, azul e dourado.

O reflexo da luz na água, na pele da jovem e na parede, fazem com que o corpo se funda com as cores dominantes.

%d bloggers like this: