Posts Tagged ‘ Fotografia ’

Outras Colinas – Praga

Nos próximos dias, vou descobrir mais um pouco da zona velha da cidade, que é das mais bonitas que conheço.

Old Town Square

A ver se é desta que descubro onde viveu Mozart!

Portas

Rua da Escola Politécnica, 157

Capitólio – mais uma causa perdida?

Gabriela Seara defende a preservação do ‘Capitólio’ no futuro Parque Mayer, uma medida que não está prevista no projecto do arquitecto Frank Gehry.

Basta dar uma volta pelo moribundo Parque Mayer, para concluir que é preciso ser muito optimista para, depois de uma breve observação do Cine-teatro Capitólio – que consta da lista da World Monuments Watch – 100 Most Endangered Sites,2006 – não concordar com o parecer de 2003 do IST, que diz que só será possível manter a fachada.
Hoje, nem isso parece grandemente viável, dado o estado de degradação a que chegou.

Porque é que tem de se chegar a este ponto para se decidir pela preservação?

Posted by Picasa clique nas imagens para ampliar

Discuta-se a Avenida… e o Parque Mayer!

Encontra-se numa primeira fase de discussão pública uma revisão do Plano de Urbanização da Avenida da Liberdade e Zona Envolvente (PUALZE).
A proposta original – de 1990 – é de autoria do arquitecto Fernandes de Sá.

Da proposta, onde consta o alargamento dos passeios da Avenida em cerca de 7 ou 8 metros, resulta que passará a haver um único sentido do tráfego automóvel nas laterias.

Complementarmente, haverá lugar ao reordenamento do estacionamento à superfície, com a eliminação de 380 lugares ilegais, a criação de ilhas para cargas e descargas, 3 parques de estacionamentos subterrâneos com capacidade de 250 lugares cada, nas intersecções da Alexandre Herculano e Barata Salgueiro – ambos do lado direito de quem sobe a avenida – e outro na esquina do antigo teatro Tivoli.

Com a diminuição da população residente ao longo dos últimos 15 anos, esta medida pretende evitar o acentuar da desertificação – 17,3% de edifícios devolutos em 2003 – e atrair novos residentes.

Estarão assim criadas as condições para que, nomeadamente, seja recriado o Passeio Público, com espaço suficiente para o aparecimento de grandes esplanadas – preferencialmente de qualidade – pois os lisboetas também merecem ter os seus Champs Elysées!

Chafariz do Arco de São Mamede – 1805

Em passeio pela Rua do Arco de São Mamede – próximo da Rua de São Bento -, atraído por fotos sobre uma casa abandonada que o CIDADANIA LX gentilmente me tinha enviado, e sobre a qual darei nota em breve…

Dei com este Chafariz do início do século XIX, cujos vestígios devem ter sido pintados para celebrar os 200 anos;
Porém, talvez fosse oportuno terminar com as comemorações:

Retirando os carros de cima do passeio, procedendo à limpeza do chafariz e dotando o conjunto de iluminação apropriada…

Não é pedir muito, pois não?

%d bloggers like this: